Viver é sofrer, inevitavelmente e vice-versa

Fui desafiado a preparar um estudo sobre sofrimento. Foi fácil. Falar sobre sofrimento é falar sobre mim e sobre você. Sem dúvidas, uma das melhores palavras para descrever o nosso mundo é sofrimento. Nenhuma outra experiência humana tem mais potencial de nos lançar ao universo das crises, dúvidas, descrenças, revoltas e blasfêmias do que o tal do sofrimento.

É impossível viver a vida sem sofrer. Os verbos “viver”e “sofrer” tornam-se praticamente sinônimos. Há mais de 10 anos trabalhando com pessoas, a conclusão é essa. Todos experimentamos sofrimento. A maneira como ele se manifesta tem suas variações, mas o sofrimento é um personagem que não passa despercebido nessa vida. Ele faz questão de se apresentar a todos nós, sem exceção.

Você, com certeza, possui uma lista que registra o seu histórico de sofrimento. Todos temos nossa lista. Violência, traição, crise de identidade, morte, dignidade ferida, aflição, doença, medo, decepção, existencialismo, mágoa, crueldade, sonho não realizado, tragédia, rejeição, vício, opressão, abandono, rancor, ofensa, extorsão, culpa… A lista não para! Tá certo que alguns históricos são maiores do que outros, mas ninguém vive sem fazer seus registros nessa lista. E há momentos na vida (os mais difíceis deles, inclusive) que o sofrimento se avoluma e ganha densidade. Talvez a tal felicidade (que tanto almejamos) seja a experiência dos dias em que o sofrimento parece ter diminuído ou se tornado quase que inexistente. Porque existem dias em que a vida se apresenta bem mais colorida e as dores se amenizam. Aliás, tem sido assim, meus últimos dias. Seria mais fácil falar sobre sofrimento quando não se está imerso nele? Não sei dizer.

Mas o meu objetivo com o post é apenas um. Gostaria de saber como você lida com o sofrimento. Quais são suas estratégias diante dos dias difíceis? Como você reage? Quais conclusões você tira em meio as dores? Você questiona a existência ou o cuidado de Deus?

O estudo que preparei será daqui a dois dias. Não tenho certeza se vai ser bom, mas só o fato de ter estudado sobre esse tema, já valeu demais para mim. Porque é impossível investigar nas Escrituras o assunto sofrimento e não olhar para Jesus. E é impossível olhar para Jesus e concluir que não foi bom.

“Ele foi desprezado e ignorado, um homem que sofreu, que conheceu a dor por experiência própria.”(Isaías 53:3 – Bíblia A Mensagem)

E aí? Quem topa vir comigo para o estudo?

Um grande abraço!!!

Eduardo Victor

Sobre Eduardo Victor

Mineiro de Belo Horizonte, 33 anos, cristão e missionário em Alvo da Mocidade. Apaixonado pelas Escrituras, tornei-me um sonhador quando descobri que Deus pode nos surpreender com as coisas mais simples e inusitadas desta vida...

Um comentário sobre “Viver é sofrer, inevitavelmente e vice-versa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *