Vamos falar sobre sexo

Por que esse é um assunto tão polêmico entre os cristãos? Por que os cristãos são acusados de viverem uma constante neurose sexual?

O horror que nós, os cristãos, temos contra o corpo, contra o prazer sensorial e contra a sexualidade não se originam nas Escrituras. Nosso pessimismo sexual tem suas raízes na influência exercida pelos filósofos estóicos e gnósticos.

Os estóicos prescreviam o controle completo da vontade sobre as paixões e emoções. Deles(estóicos) herdamos a hipervalorização do celibato e a idéia da abstinência dentro do casamento como coisa virtuosa. A única atividade sexual legítima é a que visa à procriação.

Os gnósticos acreditavam que a carne era “má”. Deles(gnósticos) herdamos o desprezo pelo corpo, a demonização da matéria e a hipervalorização do ascetismo.

Hoje, após dois milênios, continuamos a reduzir religiosamente a moralidade à esfera sexual. Nós toleramos na igreja, cristãos que vivem na mentira, na ganância, no orgulho, na gula… Mas, quem não se submeter aos nossos elevados padrões de moralidade sexual, será excluído do nosso meio.

PARA PENSAR: Os católicos permanecem obcecados com o celibato e com a contracepção; os protestantes permanecem obcecados com a virgindade antes do casamento e com a homossexualidade. A mentalidade evangélica permite a exploração de pessoas pelo capitalismo e a alienação social que ela ovaciona, mas não tolera a união sexual antes da bênção do pastor. O Vaticano ensina que padres não podem casar-se e trata como embaraçosa infelicidade, o fato de que alguns tenham de recorrer eventualmente a meninos.(Pedofilia) A igreja evangélica norte-americana, patrocinadora ideológica dos avanços militares dos Estados Unidos, é reconhecida, essencialmente, por sua postura anti-homossexual; ou seja, um homem pode matar outro, mas não pode beijá-lo.

Parece que, para os cristãos, a única verdadeira moralidade é a sexual. Tornamo-nos inteiramente incapazes de reconhecer nossa neurose sexual.

Ao contrário, o que fazemos constantemente é acusar o mundo contemporâneo de ser obcecado com sexo. Pode ser hora de reconhecer que, depois de milênios do nosso exemplo, eles simplesmente aprenderam conosco.

Não estou fazendo nenhuma apologia ao uso banalizado do sexo. Só estou tentando mostrar que nossa moralidade não pode ser, de maneira alguma, reduzida à questão sexual. É como disse o próprio Jesus: “… devíeis, porém, fazer estas coisas, sem omitir aquelas!” (Mt.23:23)

E você? Qual é a sua opinião quando o assunto é sexo? Gostaria de saber sua opinião…

Um grande abraço!

A grande maioria dessas idéias, foram extraídas do livro “A Bacia das Almas” , do autor Paulo Brabo.

Eduardo Victor

Sobre Eduardo Victor

Mineiro de Belo Horizonte, 33 anos, cristão e missionário em Alvo da Mocidade. Apaixonado pelas Escrituras, tornei-me um sonhador quando descobri que Deus pode nos surpreender com as coisas mais simples e inusitadas desta vida...

8 comentários sobre “Vamos falar sobre sexo

  1. Concordo com as idéias, mas deixo o lembrete de que a banalização sexual é algo complicado.
    Creio que a bíblia condena de forma explícita o sexo antes do casamento e o homossexualismo.
    Creio que o sexo é bom e foi dado por Deus ao homem, porém desde que realizado dentro do matrimônio de forma santa, unindo marido e esposa em uma só carne.

  2. Olá,há algum tempo ja venho lendo os posts desse blog e nunca comentei,mas esse eu faço questão…
    1)achei a idéia central de que falar sobre o sexo na igreja bem interessante e ousada..o início do post,apresentando pontos de vista até mesmo “desconhecidos”(pelo menos por mim…) bem interessante;
    2)porém achei desnecessário os comentarios em relação as igrejas,tanto as católicas, como evangélias,como sempre a mentalidade e a opinião das pessoas se voltam para aquilo que a sociedade impõe,e que a mídia nos passa…tem muita gente séria passando a mensagem do evangelho e não se pode generalizar…achei um equívoco tais comentarios…mas concordo que as igrejas tem que flar sobre o assunto mais abertamente e claramente,o sexo tem q deixar de ser tabu nas igrejas e entre os proprios cristaos.
    3)o comentário acima ressaltou aquilo q eu também acredito em relação ao sexo antes do casamento e ao homossexualismo.
    4)vc citou uma igreja em q c pode matar um cara,mas nao se pode beijar outro,assim como ha tbm igrejas homossexuais inclusive no brasil,acredito q nenhuma dessas estão pregando o verdadeiro evangelho e amor da Palavra de Deus!

  3. Concordo com seu comentário, Tati… No final do post, eu enfatizo que não tenho a intenção de banalizar aquilo que creio, inclusive, ser algo sagrado…

    Olá, Isa! Antes de tudo, obrigado pelo comentário…

    Acho que vc foi bastante feliz com o que disse, pois acredito que a generalização, geralmente, trará injustiça… Sei que existem pessoas ali que pregam o evangelho de forma séria… Minha intenção era dizer que nosso padrão moral não pode se resumir no parâmetro sexual…
    Também interpreto a visão bíblica da Tatiana sobre sexo antes do casamento e sobre a questão do homossexualismo…

    Bjo para vocês, meninas…

  4. Dudu,
    gostei do post, entendi o que quis colocar com as questões das religiões… e entendo também os comentários quanto a não generalização, na verdade é duro ler essas questões que colocou sobre as igrejas, porque são verdades, são pontos fracos, geralmente é “preferivel” omitir não falar sobre isso, certo?!

    na verdade a quantidade de comentários, e porque não ( polemizando) a falta de comentários masculinos, mostra um pouco o que fala no início do seu post, sobre a neurose do cristão… talvez preferimos nem comentar o assunto, fingir que o dudu nao falou sobre isso… mesmo que termina o post pedindo opiniões…

    acho que esse assunto é muito rico e com certeza deve ser mais conversado nas comunidades cristãs, acabamos por simplificar e dizer que o sexo é depois do casamento e o homossexualismo é errado, pronto e acabou? é somente isso? Ed Rene fala de forma muito interessante na sua palestra sobre Luxuria (http://www.ibab.com.br/mensagens.php) que sofrer do pecado da luxuria não tem nada haver com fazer sexo, vc pode nao faze-lo e ter luxuria, Quantos cristãos virgens passam por problemas sexuais, desejando ardentemente, aflitos, apenas não consumando, “Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela Mt 5-27-28).” Deviamos conversar mais sobre isso nas comunidades…

    e o homossexualismo? facil falar que é errado, mas o que falamos aos homosexuais? generalizamos e colocamos todos como fracos, tarados, imorais, libertinos? será que incentivamos a homofobia, exclusão e violência contra homossexuais mesmo dizendo que não? No livro “Proibido pessoas perfeitasl”John Burke fala um pouco sobre o assunto, auxilia, devíamos conversar mais sobre isso nas comunidades…

    e a pornografia? O assunto é complexo, acho os cristão devem se pronunciar mais sobre a pornografia, pois muitos de seus amigos não-cristão ( ou mesmo cristãos) estão viciados e desperciçando a vida com isso, basta olhar a quantidade de “confissões” no site http://www.xxxchurch.com um site dedicado apenas a falar sobre o pecado sexual na vida dos cristãos. Mas preferimos nao falar sobre isso, não ajudar nossos amigos, irmãos, qual homem que nao ouve um amigo falando sobre a ultima capa da playboy? pronunciamos? falamos com nosso amigo que é errado? Deviamos conversar mais sobre isso nas comunidades…

    e os hormônios? o desejo? No livro “Deus e Sexo” Rob Bell levanta uma questão interessante: Um adolescente esta na puberdade, com os hormonios a flor da pele, e a igreja se posiciona para ajuda-lo a entender essa fase que ele esta vivendo? ou ignora questões fisiologicas e trata como um “anjo”, ou “não, que absurdo, isso é tarefa da escola e dos pais…”.Será que nao seria melhor ele ter espaço na comunidade para uma conversa aberta, franca, que instruísse? mas preferimos ignorar esses fatos, “quem peca sexualmente é fraco!” talvez pensamos ingenuamente… Deviamos conversar mais sobre isso nas comunidades

    banalizar o sexo não é apenas complicado, é errado, é burrice, é desperdício, mas é o que fazemos, basta olhar a sociedade, as propagandas, os clipes musicais, os reality shows e por ai vai…. como sermos puro em meio a isso, deviamos conversar mais sobre isso nas comunidades… …

    Nas comunidades cristãs é assim : para cada 100 “sexo é perigoso” que é sentenciado ouve-se 1: “sexo é dádiva divida” . Para cada 100 “nao faça sexo antes do casamento” ouve-se 1: “como é bom o sexo no casamento” para cada 100 “sexo é umas das 3 coisas( dinheiro, poder, sexo) que pode arruinar a vida do homem” ouve-se 1: “sexo é de suma importância ao relacionamento de um casal” não admira que temos uma visão negativa em relação a sexo…

    Fui extenso, talvez ate maior que seu post, nao era minha intenção, mas queria parabenizar e incentivar sua atitude com o post e mostrar que sim, devemos “falar sobre sexo”.

    “o mau uso do belo presente do sexo é o sintoma
    de uma doença e não a doença em si
    isso é o problema principal, “torna a dar-me a alegria da vossa salvação”(salmos 51.12).Cada pecado é um sintoma da ausência desta alegria” John Piper

    abraços

  5. ERRATA: “Rene fala de forma muito interessante na sua palestra sobre Luxuria (http://www.ibab.com.br/mensagens.php) que sofrer do pecado da luxuria não tem nada haver com fazer sexo, vc pode nao faze-lo e ter luxuria”

    claro que luxuria tem haver com fazer sexo, sexo desenfreado, orgias, sexo fora do casamento, etc.. o que quiz dizer é que nao tem SOMENTE haver com o ato sexual….

  6. E aí, Rodrigo!!! Muito bom poder ler seu comentário e saber que, até mesmo pelo tamanho, vc é um cara livre para opinar e falar sobre o assunto, até então, polêmico, chamado “sexo”…

    Foi muito engraçado, porque enquanto eu lia seu comentário, eu só conseguia fazer afirmações com a cabeça como quem concorda com, exatamente tudo que vc disse…

    Vc chegou a citar algumas coisas que, por incrível que pareça, eu conheço todas… Gostei da palestra do Ed René, gosto do John Burke(não conheço tanto), já assisti algumas coisas do John Pipper e o Rob Bell, para mim, dispensa comentários… Acho um autor fantástico dentro da linha dos emergentes, que já ouvi falar que vc, também, gosta…

    Concordo com vc sobre a nossa omissão diante do assunto… Talvez poderíamos ter tido bem mais comentários no post, mas fica a dica para aqueles que apenas leram o texto e preferiram ficar como estavam…

    Obrigado pela participação…

    Grande abraço, Rodrigo!!!

  7. Concordo, e pela primeira vez, com todos os comentários acima. muito saudáveis. Sou viúva a quatro anos, tive um casamento ótimo, e agora estou revendo algumas coisas na área sexual, porque tb quero viver de uma maneira reta, que agrade a Deus, como sempre vivi, mas hoje vejo que muitas mulheres desaprendem a amar, confundindo santidade, com manifestar amor…precisamos ir atrás dessas medidas.
    Abç.

  8. Olá, Marelice!!! Se não me engano, é a primeira vez que vejo um comentário seu… Sinto muito pela ausência do seu marido, mas confesso ter ficado bastante alegre por saber que você deseja agradar à Deus também nessa área… Espero que você perceba o cuidado pleno de Deus para com a sua vida… Senti um desejo grande de orar pela sua vida, sempre que Deus trouxer seu nome à minha mente…
    Obrigado pela sua participação!
    Um grande abraço!
    Fica no Pai!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *