Uma fé provada

“Depois dessas coisas, pôs Deus Abraão à prova e lhe disse: Abraão! Este lhe respondeu: Eis me aqui! Acrescentou Deus: Toma teu filho, teu filho único, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá; oferece-o ali em holocausto sobre um dos montes, que eu te mostrarei. Levantou-se, pois, Abraão de madrugada (…) e foi para o lugar que Deus lhe havia indicado.” Gênesis (22:1-3)

“Perguntou-lhe Isaque: Eis o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto? Respondeu Abraão: Deus proverá para si, meu filho, o cordeiro para o holocausto.” Gênesis (22:7-8)

Eu gostaria de bater um papo com Abraão para saber que tipo de pensamento ocupou sua mente nesse angustiante capítulo do livro de Gênesis. Uma ordem dessa de um Deus tão misericordioso e presente na vida dele? E como ficaria a promessa de multiplicar sua descendência através de seu Isaque? Deus sabia do amor de Abraão por seu filho (“Toma teu filho, teu filho único, Isaque, a quem amas”).Como Deus pode pedir algo assim?

Penso que Abraão, talvez, colocaria suas mãos em meu rosto e me diria: “Calma meu filho, eu conheço o meu Deus!”.

Certamente Abraão viveu tantas experiências profundas com Deus, havia tanta intimidade que ele confiava plenamente nos caminhos do Senhor. Abraão ensina temor, confiança e disposição para Deus.

E se fosse eu ao invés de Abraão; ““Depois dessas coisas, pôs Deus Bernardo à prova e lhe disse…”. E se fosse você?

Creio que devemos buscar experiências com Deus todos os dias de nossas vidas, e orar para que elas nos conduzam ao amadurecimento da nossa fé. Que possamos caminhar seguros de que Deus proverá e de que suas promessas serão cumpridas.

“…ali edificou Abraão um altar, sobre ele dispôs a lenha, amarrou Isaque, seu filho, e o deitou no altar, em cima da lenha; e, estendendo a mão, tomou o cutelo para imolar o filho. Mas do céu, lhe bradou o Anjo do Senhor: Abraão! Abraão! Ele respondeu: Eis me aqui! Então, lhe disse: Não estendas a mão sobre o rapaz e nada lhe faças; pois agora sei que temes a Deus, porquanto não me negaste o filho, o teu único filho. Tendo Abraão erguido os olhos, viu atrás de si um carneiro preso pelos chifres entre os arbustos; tomou Abraão o carneiro e o ofereceu em holocausto, em lugar de seu filho. E pôs Abrão por nome àquele lugar – O Senhor Proverá. Gênesis (22:9-14)

Cooperador de Cristo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *