Tudo ou nada

Ele tinha tudo. Rodeado de amigos e família, nunca estava sozinho; conhecia um pouco de tudo; virtuoso como poucos; tinha carro, um apartamento quase quitado, uma carreira promissora, um status invejável. Dinheiro não era problema. Não deixava de usufruir daquilo que era desejável aos seus olhos. Ao mesmo tempo, acumulava o suficiente para estar seguro dali a alguns anos. E era exatamente em todas essas coisas que estava sua segurança e tranquilidade.

Até que, contra tudo o que poderia imaginar, ouviu falar de algo ainda mais valioso. Em troca, ele poderia vender o que tinha, abnegar-se de tudo. E não só poderia, como deveria. Era um tipo de tesouro que requeria um apego exclusivo.

Entende-se por vender o desapegar-se; a inclinação de um coração que poderia muito bem viver sem aquilo que outrora ele amava e até idolatrava.

E então ele decidiu abrir mão do que era bom para obter o que era o melhor. A vida boa em troca da vida que realmente satisfaz.

Foi só aí que descobriu que agora sim ele tinha tudo. Tinha a pérola mais preciosa, o tesouro mais caro escondido até então.

Foi aí que descobriu que só se pode ter tudo quando o que se tem é nada.

Que todos nós “vendamos” tudo o que temos a fim de comprar essa pérola de grande valor!

Boa semana pra você.

Um comentário sobre “Tudo ou nada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *