Arquivo da tag: Verdade

Dia da mentira

“Então, a mulher, atemorizada e tremendo, cônscia do que nela se operara, veio, prostrou-se diante dele e declarou-lhe toda a verdade.” (Mc.5:33)

Essa foi a atitude da mulher que sofria de uma hemorragia ininterrupta. Ela havia tocado em Jesus e sido curada. Agora ela tinha uma solução e um problema.

A solução é que sua vida poderia voltar ao normal. Ela estava curada.

O problema é que Jesus parou.

“Jesus, reconhecendo imediatamente que dele saíra poder, virando-se no meio da multidão, perguntou: Quem me tocou nas vestes?” (Mc.5:30)

Ela se enche de coragem, dá um passo à frente e declara-lhe toda a verdade.

Declarar toda a verdade a deixa atemorizada. Quando temos de lidar com toda a verdade, tremer é quase óbvio. A verdade absoluta faz aquela mulher tremer. Era mais fácil falar sobre a urgência de encontrar a filhinha de Jairo que estava à morte. Jesus, porém, pergunta novamente: “Quem me tocou?” A verdade afeta sua consciência e faz com que ela caia de joelhos diante de Jesus.

Já pensou se hoje, o dia reservado para a mentira, fosse o dia de dizermos toda a verdade? Tudo exposto e revelado. Mentiras de estimação, conversas obscuras, atitudes interesseiras, desejos de vingança, olhares lascivos, inveja maquiada, devaneios vergonhosos. Dia de revelar a sujeira que carregamos nos nossos whatsapps, confessar o poder que o Instagram tem de alterar a auto estima de alguns e que o nosso Facebook serve para discursarmos nossas hipocrisias e julgarmos os outros que se expõem por lá.

Se aquela mulher hesitou tanto em dizer a verdade para o próprio Deus, o que ela não seria capaz de esconder dos homens? 

Minha esperança é que após declarar toda a verdade, ela foi chamada de filha! Sua fé lhe trouxe salvação e ela saiu de lá em paz, livre do seu mal.

Enquanto ocultava a verdade, ela carregava medo, pernas trêmulas e consciência pesada. Ao declarar a verdade, descobriu que tinha Pai, experimentou salvação e teve seu coração inundado de paz.

O calendário sugere que hoje é o dia da mentira. Não há poder para definir. Só há poder para sugerir. A escolha é sua.

Um grande abraço!!!

 

O que me protege?

“… que o teu amor e a tua verdade sempre me protejam.” (salmo 40:11b)

Como assim?

Amor?

Verdade?

O que me protege é o poder! Sou filho do Rei!

E assim, nossa igreja míope caminha …

Se pensarmos bem, o amor me protege de me entregar de corpo e alma aos falsos amantes, que prometem plenitude mas devoram a alma (sejam pessoas, sejam coisas). Já sou amado, e isso basta!

A verdade me guia pelo caminho do acerto, mesmo que seja bem estreito, mesmo que encontre minha cruz, mesmo que sofra. A verdade me impede de entrar nas rodovias bem sinalizadas e confortáveis do mundo da sedução e engano.

VERDADE E AMOR

AMOR E VERDADE

Que essa dupla sempre me proteja!

 

Grande abraço e até a próxima!

Ele comunica a verdade

A partir de hoje você é cristão. Deparou-se com o maior e mais sublime amor, não teve saída, entregou sua vida a Jesus. “- Senhor, tanto tempo andei perdido. Peço perdão e digo que desejo relacionar-me com Ti”. Nesta oportunidade, um presente. O Espírito Santo passa a fazer morada no seu corpo. A rebeldia e o egocentrismo dão lugar à mais perfeita servidão: a liberdade de ter o próprio Deus governando a sua vida.

Deste dia em diante, o convívio na família cristã dá o suporte e a bagagem de que precisa; as orações tornam-se largas avenidas que levam ansiedades e súplicas para Deus e trazem o conforto, a fé e a sabedoria, todos tão imprescindíveis. Tenha certeza, na dúvida, ore. É que Aquele que em você habita comunica verdades e traz conhecimento. “E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas…” (Rm. 8:26), cite-se, dentre elas, a nossa ignorância.

Não se pode olvidar, você dispõe da maior arma contra o engano. É o que se chama de Espada do Espírito, a Palavra de Deus (Ef. 6:17). Quer saber sobre o Deus Único e Soberano? Medite na Palavra dia e noite, assim, quem sabe um dia…Você, certamente, já é sabedor de que ela é viva, eficaz e apta para discernir pensamentos e intenções do coração(Hb. 4:12)! Não ignore que “toda Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir e para instruir em justiça” (2Tm. 3:16).

Você dá alguns passos e acaba por ficar inquieto. O que aprendeu deixa de ser suficiente e passa a desejar mais. Lá vai a nova criatura estudar Soteriologia para compreender melhor sua salvação. Após, uma incontrolável vontade de defender sua fé e calar todos os críticos por meio da Apologética. Enfim, como se não bastasse, todo um caminho se abre diante de você daquilo chamado Escatologia. [Nada contra estudar]. Mas, repentinamente, você se torna um doutor no tema fim dos tempos, um juíz. Um verdadeiro falso profeta, por que não?

O que leva, pois, um homem a marcar duas vezes o dia do Juízo Final?

Harold Camping foi o autor de tamanha “proeza”. Em 1994 previu o fim dos tempos e acabou falhando naquela ocasião. Já neste ano de 2011, iniciou com seus seguidores da ‘Family Radio’ a divulgação do julgamento último para o dia 21 de maio (ontem). É mais de meia-noite e Jesus Cristo ainda não voltou. Deus não mudaria sua Palavra, que declarou a volta do Filho como sendo cheia de poder e glória. Não cuidaria Jesus passar por imperceptível, porque será como um laço sobre todos os que habitam na face da Terra (Lc. 21:35).

Não confie, vá até a Bíblia e confira. Mas parece que essa atitude é evidentemente contrária ao que diz o evangelho de Mateus no seu capítulo 26, verso 36: “Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai.”

Impõe-se por último o desafio. Buscar na fonte a verdade a fim de ser legítimo comunicador da verdade.

“Não tenho maior gozo do que este: o de ouvir que os meus filhos andam na verdade” (3 João v.4)

Da totalidade

“Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho,
e a verdade
e a vida
(Livro de João, 14:6)

“Digo eu: Eu decido o meu caminho
Pois tenho as minhas verdades
Para a minha vida
(Livro do Eu, 14:6)

Interpretar a bíblia pode ser uma terefa complicada se não temos uma visão do “todo”. E qual seria essa visão da totalidade?

Jesus.

Toda a história da bíblia aponta para Jesus, de Gênesis a Apocalipse. Essa visão pode nos ajudar, por exemplo, a compreender onde se encaixam os complicados livros de Levítico, por exemplo, que apresenta diversas (e intermináveis) leis sobre costumes e sacrifícios. A contrapartida de Levítico seria o livro de Hebreus do novo testamento, que defende que Jesus foi o sacrifício, não havendo necessidade de mais nenhum outro. Jesus “acaba” com as leis do antigo testamento justamente por cumpri-las. Depois dele, elas já não têm sentido.

A bíblia é uma única história, fala de um único homem, um único herói. Podemos escolher querer construir nossa história baseados nesse personagem (que é mais que um personagem histórico) ou tentar fingir que nada disso é conosco. Viver a vida segundo o “Livro do Eu”.

Jesus se escreveu na história da humanidade e quer se escrever na sua história pessoal. Ele já está presente na sua vida, quer você queira quer não. Mas você tem buscado construir sua vida de acordo com a Dele?

Porém, a compreensão da Cruz e do sacrifício de Cristo é só o princípio. Da teoria à prática; da compreensão à ação: o verdadeiro entendimento de quem é Jesus parte da convivência diária, do desafio de uma vida segundo padrões “insanos” para o mundo atual.

Convenção Social

“Alarme do IPhone não atualiza fim do horário de verão e pessoas se atrasam”

Levantou como outro dia qualquer, estava com sono como de costume. Viu que a chuva continuava desde ontem. Pulou da cama, tomou banho e preparou o café-da-manhã.

Saiu de casa em direção ao trabalho, tudo normal. Chegou junto com maioria das pessoas – não sabiam, todas ali se atrasaram devido ao bug do celular.

O dia transcorreu perfeitamente bem: os relógios do escritório também estavam atrasados pois ninguém se lembrara do ocorrido. Almoçaram uma hora mais tarde do que normalmente o fazem, mas o restaurante estava com o mesmo movimento usual. No segundo turno fizeram hora-extra mas o céu não acusava qualquer diferença (pois de fato escurecia mais tarde para todo mundo menos para aqueles ali no escritório).

Ao fim do dia “deles” foram às casas. Aqueles porém que esperavam ver Willian e Fátima depararam-se com Chiara e Totó. Pois o fato de viverem todos ali uma mentira não fazia daquilo uma verdade.