Arquivo da tag: varas

O cuidado com a arca (Parte 1)

“Mande fundir quatro argolas de ouro para ela e prenda-as em seus quatro pés, com duas argolas de um lado e duas do outro.
Depois faça varas de madeira de acácia, revista-as de ouro
e coloque-as nas argolas laterais da arca, para que possa ser carregada.
As varas permanecerão nas argolas da arca; não devem ser retiradas.”
Êxodo 25:12-15

A arca era a representação da presença de Deus. Esses versos acima nos mostram os cuidados com a movimentação dela, e nos ensina muito. Precisamos entender que a arca é móvel. A urgência de movimento é visto na preocupação de Deus em colocar 4 argolas em suas extremidades. Para alguns pais da Igreja, esse pedido representava a necessidade da presença de Deus se deslocar pelos 4 cantos do mundo. O evangelho exige mobilidade, urgência, movimento!

Mas como seria carregada?

Através de varas de madeira de acácia, revestidas de ouro. Homens e mulheres corajosos e perseverantes que carregam a arca. As varas não tem significado e nem propósito senão pelo fato de carregar a arca. As varas “não devem ser retiradas” das argolas. Homens e mulheres que carregam o evangelho (como essas varas) devem estar encaixados aos 4 cantos do mundo, levando o que há de mais precioso para a humanidade: a presença de Deus!

Como você se avalia como uma “vara de carregar arca”?

Abraço a até a próxima!

As duas varas

Eu me tornei pastor do rebanho destinado à matança, os oprimidos do rebanho. Então peguei duas varas e chamei a uma Favor e a outra União, e com elas pastoreei o rebanho.   (Zacarias 11:7)

Esse verso mexeu muito comigo! Um Deus que assume o controle depois de notar que seus pastores não cuidavam de suas ovelhas. O método de Deus como pastor? Vara! E não apenas uma, mas duas. Vara do favor e vara da União! Essa é a forma como Deus cuida de suas ovelhas, com graça e unidade.

Mas, o que me deixa mais perplexo no texto é que as ovelhas rejeitam Deus como pastor! Ovelhas que preferem os pastores mercenários. Aqueles que as levam para o matadouro, que as tratam como mercadorias. Uma pena! Ovelhas cegas, que preferiram a ração colocada para a engorda. Que preferiram os currais ao invés da liberdade. Que preferiram ser apenas mais um número do que ser a amada!

Ainda bem que não sofremos mais isso! rsrs

Devia ser difícil essa época de Zacarias!

Abraço e até a próxima!