Arquivo da tag: subversivos

De revolucionário à subversivo

Quando me tornei cristão, ainda na adolescência, queria mudar o mundo! Revolucionar minha família, minhas amizades, minha conduta. Subia na praça do Papa (localizada em um ponto alto  em Belo Horizonte) à noite e olhava para as luzes de casas e prédios e gostaria que todos se tornassem cristãos! Um jovem cheio de certezas e com respostas prontas para todas as dificuldades do mundo. Era fácil dividir o mundo entre certo e errado, entre bem e mal, entre céu e inferno. Se precisasse pegar em armas pela causa pegaria (assim como Pedro quando desferiu uma facada na orelha de Malco, fato registrado em Lucas 22: 49-51). Ainda hoje vejo pessoas no meio cristão agindo da mesma forma, perguntando como Pedro: “Senhor, atacaremos com espadas?” Quanta vontade de mudar o mundo pela força! De fazer do cristianismo uma força de coalizão para atingir de forma revolucionária e sanguinária governos, países e culturas diversas! É importante lembrar que as únicas espadas que Jesus tinha eram as palavras e a sua vida! É importante lembrar que o movimento de Jesus não levou à queda do domínio romano em Israel ou do domínio fariseu sobre o povo. Todas essas opressões continuaram existindo! Se houve algum tipo de revolução foi em vidas!

Hoje, um pouco mais velho, ainda continuo querendo mudar o mundo. Ninguém roubou minha coragem, diferentemente do poeta quando diz: “Até bem pouco tempo atrás, poderíamos mudar o mundo, quem roubou nossa coragem?” Creio que alguns adultos tiveram sua coragem roubada, e confesso que, em alguns momentos, tive minha coragem roubada. Mas uma mudança realmente ocorreu: Mudei a forma pela qual mudaria o mundo! A forma não é revolucionária, é subversiva! Trocando alto-falantes por sussurros, trocando verdades teóricas por verdade encarnada, trocando espada por amor, trocando orelhas decepadas por corações derramados! Jesus não foi um revolucionário, Ele foi um subversivo! Não apoiou a opressão, a injustiça, a mentira, a corrupção – mas combateu tudo isso mostrando um caminho diferente. A mudança revolucionária é, por diversas vezes, insana, sem fundamentos sólidos, um casa construída com palha que qualquer “lobo-mau” destroi. Já vi grandes revolucionários, pararem e até voltarem à antiga ordem! O subversivo não é óbvio, não é barulhento mas o seu impacto nas vidas ao redor é irresistível!

O que me fez pensar nessas idéias foi um simples verso em uma ótima noite com o Pai, noite em que senti o tratamento subversivo Dele para comigo. O verso é o seguinte:

“não discutirá nem gritará; ninguém ouvirá sua voz nas ruas” (Mateus 12:19)

Espero que ninguém tenha roubado sua coragem de mudar o mundo! Se sim ainda há tempo de recuperá-la! Espero que revolucionários se tornem subversivos, pois essa é a forma que Deus se manifesta!

Abraço e até a próxima!