Arquivo da tag: sede

Tenho sede

Esse foi um dos 7 gritos de Jesus na cruz. Dentre tantas interpretações e implicações desse brado, gosto particularmente da interpretação feita pela tão impressionante Madre Teresa de Calcutá.

Dizia ela que Jesus está expressando sua sede, mas que aquela sede era específica. Jesus, segundo Teresa, tinha sede de almas. Essa tinha sido a razão da cruz. Seu sofrimento era para que pudesse salvar almas. Elas justificavam o Verbo encarnado.

De que aproveitaria ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma?

Para Madre Teresa, a sede de Jesus era sublime e era necessário saciá-la. Ele estava pregado e não tinha condições de matar a própria sede. Teresa entende que o grito de Jesus era para ela!

“Traga-me almas! Tenho sede delas…”

De quantas almas Jesus precisa pra estar saciado?

“Eu quero todas! Sentirei sede enquanto não tiver todas elas…”

É um Deus que parece insaciável.

“Não dizeis vós que ainda há quatro meses até à ceifa? Eu, porém, vos digo: erguei os olhos e vede os campos, pois já branquejam para a ceifa.” (Jo.4:35)

Você compreende a urgência do Evangelho? O que você tem feito para saciar a sede de Jesus? 

Um grande abraço!!!

Que cálice tem bebido?

 “Assim diz o Soberano, o Senhor:
“Você beberá do copo de sua irmã,
copo grande e fundo;
ele causará riso e zombaria,
de tão grande que é.

 Você será dominada pela embriaguez
e pela tristeza,
com esse copo de desgraça
e desolação,
o copo de sua irmã Samaria.

Você o beberá,
engolindo até a última gota;” (Ezequiel 23:32-34)

A sede da alma é inerente ao ser humano! Temos sede e buscamos o que beber. Vários copos são postos à nossa frente…. o que você tem bebido?

Ezequiel alerta o povo sobre o copo que tem sido oferecido a eles : o copo de Samaria. “Copo grande e fundo”. Que causa “riso e zombaria”, “embriaguez e tristeza”, “desgraça e desolação”.

O profeta fecha com a seguinte sentença: “Você o beberá, engolindo até a última gota.”

Copo grande e fundo, que enche mas não sacia, que seduz e destrói.

Jesus oferece um outro cálice, cálice nada sedutor… mas o único que traz sobriedade, vitalidade e saciedade. Cálice de sangue e água. Sacrifício e vida.

Não há discípulo que não será questionado por Cristo: “Podem vocês beber o cálice que eu vou beber?” (mt.20:22)

E para o verdadeiro discípulo não há outra bebida: “certamente vocês beberão do meu cálice…” (mt.20:23)

Qual cálice você tem escolhido beber?

Abraço e até a próxima