Arquivo da tag: ombro

A morte de Jeremias

Dia 2 de Junho de 2009 foi um dia triste para mim! Estava em minha mesa, estudando, quando, de repente, ouvi minha esposa gritar: aaaahhhhhh!!!! Logo pensei: um rato! Mas não era nada disso, e ela completou, em meio ao choro: “O Jeremias morreu!!!!” Me levantei rapidamente e me dirigi a área de serviço parando em frente a gaiola onde viveu, durante 10 anos, o nosso adorado canário belga: Jeremias.

Jeremias
Jeremias

Acho que todos já tiveram experiências com algum animal que despertou sentimentos de carinho ao longo da vida. Com certeza, Jeremias foi um destes! Todo dia quando eu chegava na cozinha, logo cedo, para tomar café, sempre o encontrava, na janela, olhando para o horizonte, enchendo o peito e abrindo o bico para uma linda melodia! Várias vezes admirei seu canto, como se fosse um show particular para mim. Não sei de onde ele tirava tanta força visto que era um pequeno animal, extremamente frágil. Mas, o fato é que, diariamente ele estava lá, cheio de vigor e  energia, enchendo minha casa com um belo canto. Vejo que meu canário, sem dúvida nenhuma, foi um grande modelo de pássaro de estimação!

JEREMIAS LAMENTANDO A DESTRUIÇÃO DE JERUSALÉM-Rembrandt
JEREMIAS LAMENTANDO A DESTRUIÇÃO DE JERUSALÉM-Rembrandt

Quando pensei em sua morte me lembrei de seu xará, um homem que viveu em Jerusalém (e no Egito, no fim da vida) durante  a virada do século VI a.C.. Assim como Jeremias pássaro foi um modelo de pássaro, creio que o Jeremias homem foi um modelo de homem. Entendo que o ser humano procura um modelo de homem num mundo cada vez mais desumano, para agir como um ser moral responsável, não vivendo à deriva como um “objeto inanimado” qualquer. Para mim Jeremias se encaixa nesse modelo, tendo como qualidades marcantes em sua vida a bondade, a virtude e a excelência! (quem quiser se aprofundar na vida de Jeremias pode ler os dois livros de sua autoria no Antigo Testamento: Jeremias e Lamentações).

Competindo com os cavalos:corra com os cavalos

Logo no capítulo 12 do livro de Jeremias creio que existe um episódio que marcou profundamente a vida desse homem. No verso 5 vemos ele sendo desafiado por Deus com as seguintes palavras: “Se você correu com homens e eles o cansaram, como poderá competir com os cavalos? Se você tropeça em terreno seguro, o que fará nos matagais junto ao Jordão?”

Imagino que, em outras palavras Deus estava dizendo o seguinte à Jeremias: ” A vida é difícil, Jeremias. Você vai desistir diante da primeira onda de oposição? Vai se refugiar em casa no instante em que descobrir que multidões de pessoas estão mais interessadas em manter seus pés aquecidos do que viver em perigo para a glória de Deus? Quer arrastar-se com a multidão ou almeja correr com os cavalos?”

A vida de Jeremias foi a sua resposta: “Eu correrei com os cavalos!”

O segredo de Jeremias:

Mas eu me pergunto: Mesmo sendo desafiado por Deus como Jeremias conseguiu viver uma vida constante de bondade, virtude e  excelência? Creio que o segredo desta vida constante se encontra em uma palavra permeada em todo o livro de Jeremias (onze ocorrências em todo livro: 7:13/7:25-26/11:7-8/25:3/25:4/26:5/29:19/32:33/35:14/35:15/44:4): “Hashkem” (“Shechem”). Esta palavra que foi traduzida na bíblia como “começando de madrugada” e também tem como significado “ombro”. Com o tempo o substantivo “ombro” resultou em um verbo que significa: “carregar o lombo de animais para um dia de viagem” (naquela região os mercadores tinham que sair ainda de madrugada para uma viagem, pois assim poderiam evitar o sol quente).

Esse é o sentido da palavra encontrada nesses textos e que nos mostram o seu segredo. Por exemplo:”Durante 23 anos (…) tem vindo a mim a palavra do Senhor, e, começando de madrugada, eu vo-la tenho anunciado; mas não escutastes”(Jeremias 25:3). Durante todos esses anos ele levantava bem cedo, se enchia de carga e saía para transmitir as palavras do Senhor ao povo. E, por 23 anos o povo, indolente e preguiçoso, nada ouviu. Mas para ele, o dia era do Senhor e não do povo. Ele não saía de casa sem colocar a carga, sempre estava cheio e com novidades da parte do Senhor. Era isso que o mantinha, que o ajudava a vencer frustrações e obstáculos em seu dia! Quantas vezes saio de casa vazio, sem ouvir o que Deus tem para mim e para os outros. Quantas vezes vivo de “achismos” em vez de viver na certeza da palavra de Deus. Creio que um dos maiores segredos da constância seja essa vida de “carregar o lombo para um dia de viagem”.

Nesse sentido vejo muitos paralelos entre os dois Jeremias citados no texto: ambos, todos os dias estavam constantes. Faça sol ou faça chuva, frio ou calor e mesmo com suas fragilidades, ambos tinham uma linda canção para entoar a cada manhã! Mas o paralelo que mais me preocupa é que ambos estão mortos! Precisamos de mais Jeremias em nosso meio, homens e mulheres com mensagem, com conteúdo de vida, que sejam modelos de bondade, de virtude e de excelência! Homens e mulheres que demonstrem através de suas vidas um cântico maravilhoso de ser ouvido e copiado!

Gostaria de deixar duas perguntas para uma reflexão pessoal (quem quiser deixar a resposta no comentário vai ajudar muito todos nós!):

  • Você está disposto a correr com os cavalos?
  • De que forma você se avalia com o “carregando o lombo para um dia de viagem”?

* Boa parte dessa reflexão foi extraída do livro “Ânimo” de Eugene H. Peterson, que sugiro a qualquer um que queira se aprofundar no livro de Jeremias!