Arquivo da tag: Natal

O menino Jesus

É natal! Nasceu o menino Jesus! Festa!

Uma criança dependente, numa manjedoura, cheiro de animais, aconchego dos pais, visitas ilustres. Um menininho fofinho, inofensivo, puro…

Infelizmente muitos comemoram e “se relacionam” somente com esse Jesus.

No entanto, essa criança cresceu. Da manjedoura para o Reino. Da ovelha para o Leão. Do carpinteiro humilde para o Rei dos Reis!

O homem plenamente humano, o homem plenamente Deus.

Aquele que faz joelhos se dobrarem.

Aquele que cala as forças do mal.

Aquele que chama o morto à vida, faz cego enxergar, mudo falar, surdo ouvir.

Aquele que tem a natureza sob seu domínio.

Aquele que sonda corações e motivações.

A fonte de toda a sabedoria e conhecimento.

Aquele que nasceu em uma manjedoura e que se entregou em uma cruz.

Aquele que perdoa …

Aquele que abraça…

Aquele que chora…

Aquele que ama…

Aquele que quer você nele, e Ele em você!

Que Ele não continue um menininho em seu coração… Que você permita que Ele cresça, que você deixe que Ele se torne senhor… que Ele se torne Rei… que Ele se torne Deus!

Um feliz Natal!

 

Abraço e até a próxima!

Conto de Natal

Meu conto de natal!

Na plataforma trabalhamos por escala. Não temos feriados, dias santos, aniversários… temos escalas. E minha escala cruel não deixava esperanças, pois meu embarque de dezembro é dia 25/12, as 09h20. Conversando com minha mãe e minha irmã sobre o natal, disse que pra elas que não tinha outra solução. Ia passar o natal dentro do ônibus da Itapemirim, viajando para embarcar. A reação da minha mãe foi imediata. “De jeito nenhum! Não vou te deixar passar o Natal desta maneira. Compre passagens e reserve um hotel, vamos todos viajar com vc e passaremos o natal juntos. Depois vc vai embarcar e nós voltamos pra casa”. Hoje, dia 23, Ludmilla Paola, Marília Pereira e Sabrina Pereira estão indo comigo para Campos dos Goytacazes, para passarmos uma única noite juntos. Não teremos uma grande ceia, nem nos fartaremos de comer ou beber numa grande festa. Mas estaremos juntos. E eu não poderia estar mais feliz!

Neruda e familia

Ludmila, Pablo Tadeu, Marília e Sabrina.

Desejo a todos um Natal tão especial como será o meu. E que Deus esteja sempre conosco.

Boas Festas! Feliz Natal! e Feliz 2014.

Este conto é do meu amigo Pablo Tadeu, a quem chamo simplesmente de Neruda. Ele publicou inicialmente no Facebook. Me emocionei ao ler o seu conto e lhe disse que lá só seus amigos tinham acesso, por isto lhe pedi para transcrevê-lo aqui. Neste momento o Neruda está na cidade de Campos dos Goytacazes, aguardando pela ceia e o amigo oculto de natal com a família. Ele publicou esta história por perceber que o Natal não é uma festa, mas sim um estado de amor ao próximo (nas suas palavras) e por se sentir feliz de por ver isto tão próximo dele.

E você, também tem um conto de Natal? Compartilhe com a gente nos comentários.

Oração de natal

Belo Horizonte, 25 de dezembro de 2011.

Eis um daqueles momentos em que a vida exige certo sentido. Ou não. Por que os fogos lá fora? Por que as mensagens e os telefonemas? Que sentido tem os votos de alegria, paz e prosperidade (e não só para mim, mas para toda a família)? Talvez porque hoje seja dia do aniversário do filho de Deus. Os votos representam aquilo que ele trouxe de melhor ao mundo – a alegria da oportunidade do convívio com o Deus vivo, a paz de quem tem este relacionamento e a prosperidade de uma vida verdadeiramente abundante. Mas por que não tenho experimentado a alegria, a paz e a prosperidade?

É natal, todos comemoram, todos festejam. Já se passaram muitos natais até o momento na minha vida, e de vez em quando ainda me pergunto qual o sentido dele pra mim. Por que me sinto tão escravo de mim mesmo no dia do aniversário do meu libertador? O bem que quero não faço, o mal que detesto tenho feito, miserável homem que sou. Deveria ser a pessoa mais feliz do mundo, mas não sou. Não sei… Em meio às dúvidas, angústias e desejos, tenho o pedido e a oração que compartilho.

Hoje quero pedir ao Senhor de presente, mais do seu presente, da sua presença comigo. Abençoe, aja com misericórdia em relação a este seu servo que não consegue se salvar sozinho. Que sua mão esteja sobre mim, que sua face seja o que vejo, que a força do seu braço me sustente mais e mais. Sou fraco, e pobre, e cego e nu. Não sei e não faço que é melhor, o que deveria verdadeiramente fazer. Me ajude a focar e ver sua graça, seu amor e sua misericórdia presentes na minha vida aqui e agora. Cuide da noite de hoje, da vida dos meus amigos que são cristãos e dos que ainda não conhecem ao Senhor.

Meu pedido de oração é para que Deus seja deus na minha e na sua vida. Que ele faça sentido todos os dias para nós e nos traga aquilo que tanto desejamos uns aos outros – a alegria, a paz e a prosperidade.

Feliz natal!

O Presente

Eu sei o sentido do Natal
Pois na história tem o seu lugar
Cristo veio para nos salvar
O que ele é pra mim?

Acho a expressão “o verdadeiro sentido do Natal” quase tão batida quanto a risada do Papai Noel. Não me incomoda o fato de as pessoas não pensarem em Jesus nesta data especificamente. Sei que todos concordarão que é mais importante pensar nele durante o ano em geral.

Vamos analisar então a tradição mais “capitalista” desta festa.

Mateus nos dirá que ela data do “primeiro Natal”, isto é, no dia em que Jesus veio ao mundo. Você conhece a história: Os magos vieram do oriente seguindo sinais do céu. Encontraram o menino e lhe ofertaram dos seus tesouros. Mas será que eles foram os primeiros a presentear naquela noite?

Jesus foi o primeiro presente ali. E certamente o mais importante e precioso.

Infelizmente as pessoas pensam em Jesus como o menino da manjedoura apenas. Apreciam a forma simples como nasceu. Pensam em José e Maria. Celebram aquilo ali. E fica por isso mesmo. A pergunta não é o que é o Natal mas o que é Jesus.

Minha reflexão para o Natal é a seguinte: ofereça para alguém, em um dia qualquer, o presente que de fato vai importar na vida dela. Informe-a do presente que Deus enviou para todos nós mas que pouquíssimos compreendem de fato.

Pensar em Jesus no Natal não vai mudar a vida de ninguém mas conhecer que ele deu sua vida por nós irá ofuscar o brilho de qualquer presente ou até mesmo Natal para sempre. Ele é mais importante do que o Natal.