Arquivo da tag: Moby Dick

Prometeu e seu abutre

Atualmente tenho me deliciado com um clássico da literatura escrito por Herman Melville: Moby Dick. O livro relata a história de um capitão de um navio baleeiro em sua perseguição insana a um ¨monstro dos mares¨, a baleia branca Moby Dick. Essa perseguição insana se iniciou porque o capitão Acab perdeu sua perna em uma luta contra a grande baleia. Em um momento do livro o autor separa um capítulo para falar sobre o ódio que Acab tinha:

¨Ah, Deus, que tormentos sofre o homem que se consome com seu desejo de vingança. Dorme de mãos cerradas e acorda com as unhas ensaguentadas cravadas nas palmas¨

¨Deus te proteja, velho, pois teus pensamentos deram origem a uma criatura em ti; aquele cujo intenso pensamento o transforma assim em um Prometeu, um abutre pasta eternamente em seu coração e o abutre é a própria criatura por ele criada.¨

Esse texto me fez pensar no grande prejudicado por todo aquele ódio: o próprio velho capitão! Um homem condenado a ter o seu coração sendo eternamente consumido por um abutre que ele mesmo criou, assim como Prometeu na mitologia grega.

Fiquei me perguntando: Quantas vezes não sou condenado, como Prometeu, a ter um abutre consumindo meu coração?

E o mais triste, a condenação é minha! Eu sou o responsável por criar esse abutre!

E eu te pergunto: Como está o seu coração? Existe algum abutre que te consome?

Hoje é dia de destruir abutres! Dia de se libertar dessa condenação que você mesmo se colocou! Dia de perdoar!

¨Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.¨(Efésios 4.32)