Arquivo da tag: mentira

Dia da mentira

“Então, a mulher, atemorizada e tremendo, cônscia do que nela se operara, veio, prostrou-se diante dele e declarou-lhe toda a verdade.” (Mc.5:33)

Essa foi a atitude da mulher que sofria de uma hemorragia ininterrupta. Ela havia tocado em Jesus e sido curada. Agora ela tinha uma solução e um problema.

A solução é que sua vida poderia voltar ao normal. Ela estava curada.

O problema é que Jesus parou.

“Jesus, reconhecendo imediatamente que dele saíra poder, virando-se no meio da multidão, perguntou: Quem me tocou nas vestes?” (Mc.5:30)

Ela se enche de coragem, dá um passo à frente e declara-lhe toda a verdade.

Declarar toda a verdade a deixa atemorizada. Quando temos de lidar com toda a verdade, tremer é quase óbvio. A verdade absoluta faz aquela mulher tremer. Era mais fácil falar sobre a urgência de encontrar a filhinha de Jairo que estava à morte. Jesus, porém, pergunta novamente: “Quem me tocou?” A verdade afeta sua consciência e faz com que ela caia de joelhos diante de Jesus.

Já pensou se hoje, o dia reservado para a mentira, fosse o dia de dizermos toda a verdade? Tudo exposto e revelado. Mentiras de estimação, conversas obscuras, atitudes interesseiras, desejos de vingança, olhares lascivos, inveja maquiada, devaneios vergonhosos. Dia de revelar a sujeira que carregamos nos nossos whatsapps, confessar o poder que o Instagram tem de alterar a auto estima de alguns e que o nosso Facebook serve para discursarmos nossas hipocrisias e julgarmos os outros que se expõem por lá.

Se aquela mulher hesitou tanto em dizer a verdade para o próprio Deus, o que ela não seria capaz de esconder dos homens? 

Minha esperança é que após declarar toda a verdade, ela foi chamada de filha! Sua fé lhe trouxe salvação e ela saiu de lá em paz, livre do seu mal.

Enquanto ocultava a verdade, ela carregava medo, pernas trêmulas e consciência pesada. Ao declarar a verdade, descobriu que tinha Pai, experimentou salvação e teve seu coração inundado de paz.

O calendário sugere que hoje é o dia da mentira. Não há poder para definir. Só há poder para sugerir. A escolha é sua.

Um grande abraço!!!

 

Mitomania

Outro dia assisti à uma reportagem que falava sobre um curso que ensinava como tornar-se um milionário. Era gente pagando caro para ganhar dinheiro. Eu sei que parece esquisito pagar caro para ganhar muito dinheiro, mas era isso que as pessoas faziam. Uma das mulheres entrevistadas foi perguntada se ela era uma pessoa feliz: “Claro que sim! Eu já sou uma pessoa feliz. Agora eu quero ter muito dinheiro!”

A patologia moderna do nosso mundo online é a de representar felicidade permanente e intensa. Queremos parecer bem e felizes sempre. Arrumamos a casa para que os outros não vejam a nossa desordem. Pessoas fazem tratamentos para não revelarem a idade que têm. Postamos fotos de jantares, viagens e momentos alegres. Por que será que as pessoas nunca postam fotos em que estão chorando ou profundamente tristes? Eu bem que podia, já que não consigo ficar uma semana sem chorar… Porque, convenhamos, caros leitores, nós não ficamos bem o tempo todo!

Somos pessoas cuja única ventura é parecer aos outros venturosas. As máscaras, se lhes dermos tempo, acabam se tornando o próprio rosto.

Você conhece pessoas que fazem parecer que suas vidas são felizes todo o tempo? 

Mitômanos! Mentirosos compulsivos. Conseguem mentir com tanta convicção que são capazes de crer na própria mentira. Gente que se tornou dependente da mentira.

Eu me lembro de Jesus chorando em Betânia (Jo.11:35). De Jesus, no Getsêmani, dizendo aos discípulos: “A minha alma está profundamente triste até à morte.” (Mc.14:34)

Eu me lembro do último domingo, em que meu irmão me abraçou forte num velório e chorou compulsivamente.

Gente sem mitomania. Gente que não quer fazer parecer que tá tudo certo o tempo todo.

Que Deus nos livre dessa patologia e nos faça aprender que há tempo para todo propósito debaixo do céu. Tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar de alegria. (Ec.3:4)

Porque a vida, caros leitores, é valiosa demais para ser incoerente!

Um grande abraço!!!

Armadura de Deus – Você usa o cinto?

“Assim mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da verdade” Efésios 6:14

 

Cingir-se significa estar envolto. O cinto não era parte da armadura externa de um soldado. Fazia parte da vestimenta interna, mas tinha duas grandes importâncias.

Primeiro, segurar a túnica. Com a túnica bem presa, o soldado ganhava mobilidade. O cinto tirava o desimpedimento no caminhar.

Segundo, segurava a espada. Ajudava o soldado com sua espada, deixando as mãos livres em diversas ocasiões.

Você está envolto pela verdade? Ou pela mentira?

Podemos refletir na verdade sobre dois aspectos: “A” verdade de Deus revelada em Cristo e nas escrituras (João 8:23- “e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”) e uma vida de verdade, vivida com sinceridade e integridade. Sendo assim, repito a pergunta: sua vida está envolta na verdade que Cristo é a boa notícia de Deus para um mundo morto e sem esperança pelo pecado? Sua vida é vivida em verdade? Você é sincero, integro?

Não saia para as batalhas do dia a dia sem o cinto da verdade. Sem ele perdemos mobilidade, passamos a ter impedimentos por causa das mentiras. Por fim, podemos passar a batalhar no exército errado, afinal de contas o general do outro lado é o “pai da mentira” segundo Jesus.

Como está o seu cinto?

pra mim, pros outros

Hipocrisia nao é uma palavra nova na historia.

“A hipocrisia é o ato de fingir ter crenças, virtudes, ideias e sentimentos que a pessoa na verdade não possui. A palavra deriva do latim hypocrisis e do grego hupokrisis ambos significando a representação de um ator, atuação, fingimento (no sentido artístico).”

Hipocrisia é agir e pensar de uma forma, mas publicamente defender outra. Viver por padroes duplos. Faz parte de uma estratégia para manter uma imagem ou poder, algo do qual nao se quer abrir mao.

Nesse momento de crise economica, quanta coisa tem sido defendida por politicos e economistas e passada como “o melhor para a populacao”, “a unica alternativa para o pais”, quando na verdade estao pensando no que é o melhor para o seu bolso ou para a manutencao do seu poder politico. Medidas de corte, de recessao, que acabam com familias, destroem meios de vida, desesperancam os jovens.

Me pego pensando tambem em quantas vezes, na esfera pessoal, também transpareco ser algo que nao sou em prol do que quero aparentar ser. Meu padrao duplo que me faz julgar as pessoas com certos olhos e me avaliar a mim mesma com outros.

Como seria o mundo se vivêssemos pelo que falamos realmente ou se falassemos o que realmente pensamos? Como naquele filme “O Mentiroso”, com o Jim Carrey. Porque sim, se nem quando nos perguntam sem “tudo bem?” respondemos a verdade (a resposta automatica é sempre “tudo bem e você?”), quanto mais nos omitimos e nos escondemos quando os assuntos sao um pouco mais complexos.