Arquivo da tag: Jó

Quando uma pergunta diz muito

Você já pensou em Deus fazendo uma pergunta ao diabo sobre você?

Foi exatamente isso o que aconteceu com Jó.

Um homem abençoado, que tinha tudo: família, riqueza, poder, reconhecimento, religiosidade, sabedoria etc.

Nenhum desses atributos foram usados na pergunta que Deus fez… a pergunta é a seguinte:

“Observaste o meu servo Jó?”

“Servo”, essa foi a palavra usada por Deus. É sobre essa ótica que Deus nos observa. “Servo bom e fiel” é o que Jesus cita.

Não existe servo que não seja Dele. Por isso, “MEU servo”. Em um período de servos de si mesmos, precisamos avaliar se nossas vidas são, de fato, Dele.

“Observaste o meu servo …… ?” (coloque seu nome no lugar do pontilhado e avalie)

Abraço a até a próxima!

E quando eu menos esperava…

Essa semana terminei de ler, mais uma vez, o fantástico livro de Jó! A maioria de nós conhece a história. Jó perde praticamente tudo o que tinha: filhos, filhas, posses, saúde… Sua mulher o incentiva a amaldiçoar a Deus e morrer! Ele permanece fiel, mas entra numa crise ao tentar explicar tudo o que havia ocorrido com ele.

Fiquei pensando se, muitas das nossas crises, não se estabelecem pelo fato de querermos explicar algumas coisas que não cabe a nós explicá-las. A deidade humana é tão grande que, quereremos a “onisciência” de Deus! Mas não é sobre isso que quero falar…

Você se recorda, exatamente, do que estava acontecendo na hora em que Deus restaurou toda a sorte de Jó e lhe deu em dobro tudo o que ele tinha?

Vou refrescar a sua memória…

“Mudou o SENHOR a sorte de Jó, quando este orava pelos seus amigos; e o SENHOR deu-lhe o dobro de tudo o que antes possuía.” (Jó 42:10)

Quando Jó resolveu tirar os olhos do seu próprio sofrimento, das suas dores e dos seus dilemas, Deus fez. Quando concentramos nossa atenção nos outros e nos preocupamos com as necessidades deles, podemos estar certos de que nos colocamos no centro da vontade de Deus. E, alicerçados na vontade de Deus, já descobrimos que todas as coisas são boas, perfeitas e agradáveis. É assim, no Reino de Deus!

“Ninguém busque o seu próprio interesse, e sim o de outrem.” (I Co.10:24)

Aonde você tem fixado os seus olhos?

Que Deus nos ajude a sermos libertos da doença de acharmos que somos o “centro do mundo”! E quando menos esperarmos, Ele derrame um monte de coisa boa sobre nós. Que assim seja!

Grande abraço!!!