Arquivo da tag: Fariseus

Retrato da Alma

Entrou no ônibus que não frequentava mais há anos, deixara o carro na oficina para a revisão. Reviu todos os antigos frequentadores, alguns que ficaram até “colegas de linha”, amigos para discussões dos jogos do time e demais reclamações banais. Chamou a atenção um fato curioso. Como todos haviam envelhecido! Certamente apenas eles, falou de si para si, rindo-se.

Não era, infelizmente como Dorian Gray, o famoso personagem de Conan Doyle Orcar Wilde que possui um quadro místico capaz de absorver todas as marcas do tempo e das experiências degradantes de seu retratado. Certamente não temos também um quadro deste para nossa alma, feliz ou infelizmente.

Somos já alguns cristãos de longa data. Alguns contam anos e outros décadas. Estou no início da minha segunda, por exemplo. Mal vemos o tempo passar até sermos confrontados com algum sinal externo inegável, como no caso do homem do carro na oficina, os colegas há tempos não vistos.

Ao chegar a este momento de confrontação, desejamos que o quadro existisse ou não, isto é, tornei-me, com o tempo, mais piedoso ou mais legalista? Mais sábio ou mais orgulhoso? Mais erudito na Lei ou mais versado no amor?

Sigamos em direção a Jesus, não ao farisaísmo.

Fermento

Advertiu-os Jesus: “Estejam atentos e tenham cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes”.
(Marcos 8:15)

 

O fermento é um fungo responsável pelo crescimento da massa do pão. Ele faz toda uma massa crescer. Jesus usa a mesma ideia de crescimento nesse texto, mas, logicamente, não fala de algo físico e sim de algo espiritual. A massa seria o nosso coração, o fermento poderíamos colocar como ideias, filosofias, atitudes.

Qual era o fermento dos fariseus?

Sem dúvida o fermento deles é o legalismo religioso, a hipocrisia. Impressionante como esse fermento é fácil de encontrar nas “esquinas da vida”. Produto altamente disseminado, principalmente no meio religioso. E como esse fermento é potente, como leveda rapidamente um coração! Características desse fungo: regras acima das vidas, intolerância, cruzadas, sectarismo.

Qual era o fermento de Herodes?

Uma vida liberal, entregue aos prazeres da vida, sem responsabilidades morais. “Comamos e bebamos pois amanhã morreremos” seria seu lema! Produto altamente disseminado também, em um mundo onde o hedonismo (busca do prazer acima de tudo e todos) fala alto. Pessoas que vivem como canta o poeta: “vida louca vida,
vida breve, já que eu não posso te levar, quero que você me leve”. Um homem que preferiu as últimas da Grécia do que as velhas do povo Judeu. Um homem coração de Alexandre. Características desse fungo: Egoísmo, hedonismo, escravidão de prazeres, insanidade.

Mas existe um terceiro fungo – O fermento do Reino! Jesus veio à terra para propagar e propiciar o Reino. Ele entra (“Porque o reino de Deus está dentro de vós”- Lucas 17:20-21) como uma pequena semente (Marcos 4:31-32) em nossos corações e cresce como um fermento!

A pergunta que fica para mim é: Que tipo de fungo tem levedado meu coração? O que está crescendo dentro do meu coração?

Qual fermento você tem comprado e usado?

Abraço a até a próxima!