Arquivo da tag: família

Um ano com ela(s)

Um ano é suficiente pra que muita coisa aconteça. Meu último ano foi novidade sem fim e não falo de um novo ano, mas de uma nova vida, minha filha que amanhã completa seu primeiro ano de uma eternidade inteira, se Deus quiser. E a partir dessa florzinha que nasceu, outras coisas nasceram e mim.

Paulinha, filha amada.

Nasceu uma dimensão diferente de amar, em que a abnegação restringe a expectativa do troco. E também um novo papel de ensinar aprendendo a respeitar os limites da individualidade e estimular a autonomia. Que proporcionar segurança e socorrê-la nas adversidades não significa deixá-la dependente no trabalho que é somente dela. Aos poucos a pequenina vai assumindo as responsabilidades que lhe cabe.

Estou aprendendo a dizer não, olhando apenas as necessidades, porque minha tendencia é dizer sempre sim para os desejos. Fico vibrando com as qualidades que descubro em minha filha, mas espero não ser condescendente com as falhas. Também prefiro lutar para ensiná-la a descobrir seus limites, ao mesmo tempo em que não se deixa dominar pelo medo, esperando o momento certo de superá-los.

Muita coisa em um ano. Mas não me canso de amá-la e espero que ela também vá entendendo o quanto ela é amada, o quanto eu e a mãe dela somos amados incondicionalmente pelo Pai. E assim também aprenderá a amar a si própria.

Fico sonhando no dia em que ela entenderá muitas palavras, pra eu poder falar pra ela sobre A Palavra Viva e Encarnada. Mas com os tantos anos de vida que tenho, vou compreendendo que só agora consigo aprender algumas coisas do amor de Deus, e que ela, apenas balbuciando, vai me fazendo discernir dia após dia.

Parabéns, minha filha!
*Este post é dedicado não apenas a minha filha, mas a mulher que mais me ensina o significado de amor pela familia, minha esposa maravilhosa, Lucianna Coury.

Conto de Natal

Meu conto de natal!

Na plataforma trabalhamos por escala. Não temos feriados, dias santos, aniversários… temos escalas. E minha escala cruel não deixava esperanças, pois meu embarque de dezembro é dia 25/12, as 09h20. Conversando com minha mãe e minha irmã sobre o natal, disse que pra elas que não tinha outra solução. Ia passar o natal dentro do ônibus da Itapemirim, viajando para embarcar. A reação da minha mãe foi imediata. “De jeito nenhum! Não vou te deixar passar o Natal desta maneira. Compre passagens e reserve um hotel, vamos todos viajar com vc e passaremos o natal juntos. Depois vc vai embarcar e nós voltamos pra casa”. Hoje, dia 23, Ludmilla Paola, Marília Pereira e Sabrina Pereira estão indo comigo para Campos dos Goytacazes, para passarmos uma única noite juntos. Não teremos uma grande ceia, nem nos fartaremos de comer ou beber numa grande festa. Mas estaremos juntos. E eu não poderia estar mais feliz!

Neruda e familia

Ludmila, Pablo Tadeu, Marília e Sabrina.

Desejo a todos um Natal tão especial como será o meu. E que Deus esteja sempre conosco.

Boas Festas! Feliz Natal! e Feliz 2014.

Este conto é do meu amigo Pablo Tadeu, a quem chamo simplesmente de Neruda. Ele publicou inicialmente no Facebook. Me emocionei ao ler o seu conto e lhe disse que lá só seus amigos tinham acesso, por isto lhe pedi para transcrevê-lo aqui. Neste momento o Neruda está na cidade de Campos dos Goytacazes, aguardando pela ceia e o amigo oculto de natal com a família. Ele publicou esta história por perceber que o Natal não é uma festa, mas sim um estado de amor ao próximo (nas suas palavras) e por se sentir feliz de por ver isto tão próximo dele.

E você, também tem um conto de Natal? Compartilhe com a gente nos comentários.