Arquivo da tag: Discipulado

A viagem

Uma viagem incrível! Caminhos e paisagens nunca antes explorados por eles. De início tímido, ainda um pouco sem jeito, a aventura começara. Se puseram em várias situações desnecessárias por conta da comum imaturidade para com a vida. A juventude apronta essas coisas… Dificuldades infantis, soluções imaturas e aprendizados eternos. Uma grande amizade que, criada nos padrões do Reino, ou buscando os padrões deste, se tornou importante, ou até mesmo fundamental para a vida de cada um. Ao mais experiente deles, ainda que muitas vezes apenas em idade, cabiam algumas decisões, conselhos e exortações pontuais. Daquele que passou a ser visto como referência os jovens aprenderam um pouco mais sobre a vida, sobre ser cauteloso, sobre misericórdia e sobre como buscar ao Pai, enquanto ele, daqueles que passaram a ser vistos como filhos, aprendeu a se apaixonar pela vida, a ser mais ousado e corajoso, a buscar e pular dos lugares mais altos, a valorizar cada amizade e a dar a vida por elas.

As trilhas os levaram a lugares maravilhosos. Às vezes era muito difícil de se chegar ao destino, mas o que este os reservava fazia valer todo o esforço. Sentiram frio na alma, e tiveram que se aquecer, se ajudar, se unir. Às vezes um ficava pelo caminho, um pouco mais afastado, e era preciso parar, gritar e esperar.

Traziam consigo marcas e machucados, que vez ou outra doem, impedem movimentos, dificultam a caminhada. Nessas horas a mão e o impulso do companheiro eram importantes para se chegar aos lugares mais altos.

Pode-se dizer que por pouco não se perderam. O caminho era ainda desconhecido, e se torna mais difícil quando várias opções se apresentam à sua frente e você tem que escolher por alguma delas. Desviaram-se, caíram em buracos, erraram a trilha e se perderam. Mas nunca foi tarde para voltar! O sol a pino dava a cada um deles a chance de dar meia volta e retornar ao caminho correto, aquele que os levaria para a casa.

E a amizade cresceu, se desenvolveu. Os meninos foram se tornando homens. Pai e filhos se tornaram irmãos, companheiros na caminhada da vida.

Muitos anos se passaram, até que decidimos viajar juntos. Chagamos na Serra do Cipó! De lá, decidimos nos aventurar e seguir viagem, de carona, para a Lapinha da Serra. Armamos acampamento, organizamos as nossas coisas. Conversamos, confessamos uns aos outros os nossos pecados, buscamos juntos ao nosso Deus, descobrimos juntos um pouco mais sobre Ele e um pouco mais sobre nós mesmos. Colocamos algumas coisas no lugar, tomamos decisões juntos, pulamos da pedra e nos colocamos de volta no Caminho (sabe, é sempre muito importante se avaliar, dar meia volta, e retomar o Caminho).

Os pirralhos do meu primeiro grupinho se tornaram meus amigos! Os meus “filhos” se tornaram meus “irmãos”. Olhar para a nossa história me faz agradecer a Deus pelo privilégio que é poder cuidar e participar de outras vidas, mesmo não sendo nada merecedor disso. Olhar pra vida deles me faz querer viver isso com mais pessoas, me faz querer continuar “indo e fazendo discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer tudo o que Jesus nos ordenou”.

10500269_635573423204519_7751978488729689540_n

Caras, olhar para a vida de vocês me faz ver que Deus é real, e que realmente não existe maior amor do que dar a vida pelos irmãos. Que juntos nos tornemos discípulos cada vez mais parecidos do nosso Mestre.