Arquivo da tag: confessar

Proibida a entrada de pessoas perfeitas

“A despedida. O beijo. Lágrimas. ‘É melhor eu ir.’ Entra na sala de embarque, sem se importar em conter as lágrimas, que, já longe deles, correm soltas. Uma estranha se compadece e lhe compra uma garrafa de água. ‘Talvez isso te acalme’. Mal sabia que, quando estivesse de volta aquele aeroporto, já não haveria motivo para choro.”

Não, não vou repetir o post anterior. Gostaria de compartilhar com vocês um pouco da minha vida. “Ana, você acha que alguém está interessado?” Hum… Não. Mas acho que vai te interessar sim. Por favor, gaste alguns instantes aqui.

Às vezes nos sentimos sozinhos e engolidos pelos nossos próprios problemas e não nos abrimos com os outros. Pelo simples motivo de que muitas vezes sentimos que estamos sozinhos em um problema e que “ninguém vai me entender”, pelo contrário, “vai me julgar”. Mas não é assim, precisamos tomar consciência de que somos todos pecadores (Rm 3:23) e parar de achar que os cristãos à nossa volta nunca erram. Precisamos procurar os amigos, se abrir, confessar (Tg 5:16), nos fará muito bem! Conversei com uma pessoa recentemente que me apresentou exatamente esse ponto de vista e me partiu o coração pensar que, talvez se eu transparecesse melhor como sou pecadora, como eu erro, como eu faço burradas mesmo sabendo que precisava continuar olhando pra Jesus, essa pessoa tivesse me procurado para conversar mais cedo e talvez quem sabe a história dela pudesse ter sido um pouco diferente.

Todos nós temos as nossas fases de não pertencer a nem um mundo nem a outro. Eu já tive. De nos sentirmos perdidos. Mas eu quero te dizer, amigo, que isso muda. Coragem nesse momento difícil: se você permitir, Deus quer te tirar dessa. Não importa a(s) burrada(s) que você fez (muitas vezes sabendo que era burrada mesmo), as coisas podem melhorar, não se sinta a pior das pessoas. Você sairá dessa uma nova pessoa. Não desista de lutar contra tudo que quer te afastar de Deus, de uma vida nova ao lado dele. “Você sempre será amado“. Permita que Deus lute a batalha por você (porque na verdade só assim “nós” venceremos). Ore com todas as suas forças. Se você não tem forças para orar, peça a um amigo de confiança que ore por você e sei que ele terá o maior prazer.

“Vocês corriam bem. Quem os impediu de continuar obedecendo à verdade? Tal persuasão não provém daquele que os chama. ‘Um pouco de fermento leveda toda a massa.'” (Gl 5:7-9)

Passei por um momento muito difícil no passado e um fragmento do que houve comigo é o trecho citado no início do post. 2008 foi um ano extremamente conturbado, pois coloquei em xeque diversas coisas que eram importantes para mim. Não soube lidar com questionamentos que surgiram e isso se traduziu em uma grande crise pessoal: não queria estar fisicamente longe de tudo aquilo que me confortava , i.e., família e namoro (bobinha eu achando que isso era o que de poderia me confortar completamente). Nesse cenário, a perspectiva do antes tão sonhado intercâmbio que eu iria fazer se tornou um pesadelo.

Mas fui, enfim. Aos trancos e barrancos. Como poderia ter sido melhor se eu tivesse conversado melhor, me aberto com meus amigos! Mas fui e tentei resolver as coisas “por mim mesma”. Aos poucos, Deus tomou a rédea da situação, mesmo sem que eu quisesse muito e as coisas foram mudando. Os novos ares foram benéficos. Deus colocou algumas pessoas muito especiais no meu caminho (Becky Pippert, meus amigos do Brasil e os novos de , GBU, Església de Verdi…) e foi mudando aos poucos sua direção. No processo, me machuquei, me conheci melhor e Deus me reergueu, de forma que estou aí outra vez. 😀

As minhas roomates, Libby (UK) e Rita (Portugal) na Església de Verdi, à qual íamos todos os domingos
Minhas roomates, Libby (UK) fazendo careta e Rita (Portugal) na Església de Verdi, à qual íamos todos os domingos.

Talvez somente com uma reviravolta na sua vida você acorde e as coisas mudem de verdade. Mas não se deixe iludir: as coisas podem mudar. Deus não quer sofrimento para a sua vida. E você não precisa pagar pelo que fez pra que tudo se acerte, há uma pessoa que já pagou por você (Rm5:8). Todos nós temos crises: não se cobre se você não é “perfeito”, como diz o manual. Na vida cristã é proibida a entrada de pessoas perfeitas. “Quem não tem pecado, que atire a primeira pedra” (Jo 8:7). Lembre-se disso nos momentos de crise e não deixe que a culpa te consuma.

Pra encerrar, deixo com vocês um trecho de Fôlego, de Tim Winton. Nesse trecho, uma ex-campeã de esqui frustrada fala a um jovem surfista sobre a adrenalina sentida por eles: “Quando você experimenta uma coisa diferente, uma coisa extraordinária, então é difícil desistir. O negócio toma conta de você. Depois, nada mais faz você se sentir do mesmo jeito” (pg 159). Você, que já experimentou a vida com Deus, sabe a alegria que é. Nada mais que você experimentar te trará aquela mesma sensação. Você sabe que vale a pena. Não desista disso por nada nesse mundo. Não deixe que o que ocorreu de ruim no passado defina o que você será no futuro.

Um abraço a todos vocês.

Esse post é dedicado a uma pessoa muito especial para mim. Ela sabe quem é.