Arquivo da tag: autoridade

Licença para matar

Foi chegando e abriu logo a carteira mostrando a insígnia. Vinha ali com uma missão dada sua grande responsabilidade. O documento atestava: tinha Licença Para Falar.

Começou de mansinho. Se colocando, colocando os outros. Expôs muito em muito pouco tempo. Chocou e percebia. Animava-se com a reação do ouvinte. “É, eu também fiquei surpreso, eu também achei um absurdo quando ele me contou”.

Mas não vinha ali para falar dos outros. Conteve-se, com ar sério.

E começou a falar sobre o que achava. Pois achava muita coisa. Até tinha tempo para ouvir. O suficiente para tomar fôlego e retrucar. Exaltava-se. Mas sempre de forma velada. “Fulano até me disse que eu estava coberto de razão” [sempre quando alguém fala “até” ou “tive a oportunidade de” é uma forma de camuflar autopromoção, tenho para mim]. Com isso, dizia: “como vê, a Licença é merecida”.

E aí foi no estômago. Enumerou. Expôs. Repreendeu. Admoestou. “Estou falando porque sou seu amigo”, “estou falando porque acho importante”, “eu, eu, eu”.

Concluiu de forma solene. Diligente, dava maior importância a sua sentença. Diante daquilo não esperava outra atitude senão o arrependimento. Ah, esperava também a gratidão.

 

***

Se ridicularizo o grande sábio em questão, é porque fui e sou às vezes este ser de elevada visão. Felizmente, também deste Deus tem misericórdia. Tenham comigo também meus irmãos e perdoem estas minhas falhas.

***

Para ouvir lendo: Gladys Knight – License to Kill (tema do filme de James Bond)

Os escolhidos

No texto de Marcos 3 nos deparamos com Jesus escolhendo seus homens mais próximos (vs.13-19). O que me chama atenção nessa passagem é o propósito desse chamado. Jesus deixa claro que o chamado engloba três características:

  1. Para que estivessem com Ele
  2. Os enviasse a pregar
  3. Para que tivessem autoridade (para expulsar demônios)

Penso nessas três características e creio que , dificilmente, encontramos discípulos, hoje em dia, que reúna todas elas em suas vidas. Existem aqueles que estão com Ele, mas O esconde como colocando uma candeia debaixo da cama (Mc 4:21), não exercem nenhum tipo de autoridade, preferem ficar em sua zona de conforto. Existem aqueles que saem para pregar, mas não estão muito interessados em estarem com Ele, pregar o que se não há relacionamento? Existem aqueles que se enchem de autoridade, títulos, diplomas: pastor, reverendo, teólogo, missionário, apóstolo. Usam de uma autoridade humana como se fosse divina. Manipulam pessoas e não tem tempo para estarem com Ele, pois suas agendas são muito cheias!

Encontrar pessoas que vivem esse chamado de forma integral é um achado em meio a um cristianismo religioso de consumo em que vivemos.  Mas ainda creio que Jesus ainda sobe ao monte e chama para “si aqueles que ele quis, os quais vieram (ainda vem) para junto dele”(vs13). Creio que precisamos entender a grande importância de seguir Cristo de perto. Esse relacionamento  vai te levar a sair de sua zona de conforto, falar sobre Ele e viver de acordo com Ele. Tendo como consequência autoridade no falar e no viver!

Você é um escolhido? Como tem respondido a esse chamado triplo?

Abraço e até a próxima