Arquivo da tag: armadura

752 Vulcabrás – Armadura de Deus

Há um bom tempo atrás uma propaganda ficou famosa.  Era a propaganda do sapato “752” da Vulcabrás, protagonizada pelo Brizola. O comercial terminava com a famosa frase: “internacionalização sim, mas pisando firme.

Mas o que isso significa nesse post? Simples …. que calçado você usa?

Até nisso a Bíblia entra. Paulo nos aconselha a ter os nossos pés calçados com a prontidão do Evangelho.

Para um soldado, o calçado era parte importante de sua armadura. Ele trazia estabilidade, segurança e força para marchar, ou seja, contribuia para que o soldado continuasse “pisando firme”. O próprio Paulo demonstrava seu desejo e disposição em pregar o evangelho. Era um homem que vivia com esse calçado nos pés!  As pessoas que vivem dessa forma são agraciadas segundo o profeta Isaías: “Quão formoso são, sobre os montes, o pés dos que anunciam as boas novas, que faz ouvir a paz.” (Is.52:7)

Por outro lado, o fato de estar descalço em Israel, era sinal de grande desgraça, indicativo de estado de miséria e herança perdida (Deut.25:10). Tanto que, uma das primeiras preocupações do Pai, ao ver seu filho voltando para a casa foi ordenar: “coloquem calçados em seus pés.” (Lc15:22)

Legal ver como nosso Pai nos tira da miséria e nos calça. No entanto, temos nossa responsabilidade para com o mundo. Vivemos em um mundo de descalços! Pessoas vivendo em miséria, sem “herança”, precisamos ajudá-las a compreenderem que o evangelho da paz existe e quer reconciliá-lo consigo, com o próximo e com Deus.

Você está calçado?

Continua “pisando firme” , tendo os pés agraciados por anunciarem as boas novas?

Você está de prontidão?

 

Abraço e até a próxima!

Armadura de Deus – Que tipo de couraça você usa?

“Mantenham-se firmes, … vestindo a couraça da justiça”  (Efésios 6:14)

Quais são os propósitos ao se usar uma couraça?

Primeiramente, o seu uso traz proteção contra ataques de espadas, lanças ou flechas. Tem a função primordial de proteger os orgãos vitais do corpo de um soldado. Além disso era usada como identificação. A maioria das couraças eram ornamentadas e tinham símbolos que possibilitavam o reconhecimento daquele soldado – de que exército e batalhão participava.

Da mesma forma a couraça da justiça tem a função de proteger nosso orgão mais vital – o coração. Biblicamente a palavra coração tratava de toda a essência da pessoa, tudo que ela tinha em sua maior intimidade.  O que está em nosso coração tem o poder de determinar o que somos. Por isso o grande cuidado e a grande relevância do coração nas escrituras.

“Acima de tudo guarde seu coração, porque dele procedem as fontes da vida.” (PV.3:23)

O maligno trabalha sempre para jogar flechas em nossos corações, usando de acusações, tentações e seduções. Por isso a importância da couraça feita por Deus. A couraça da justiça! Que justiça? A justiça de enviar o seu Filho amado para saciar a pendência do pecado humano , através da morte de Cristo a justiça imperou. Nesse momento, o que Deus mais deseja é que nos vistamos dessa couraça para nos proteger. O fato de ser justificado pela justiça divina protege meu coração e me traz identidade como cidadão do Reino de Deus. E o fato de ser justificado e crer nessa nova identidade, me leva a praticar (não como lei, mas por transformação) o que é justo.

Esse é o segredo da couraça!

No entanto, ainda podemos sair para a rua sem couraça. Levando flechadas do maligno, que tenta atingir nosso coração e questionar nossa identidade. Ou podemos sair com uma couraça fabricada por nós mesmo. A couraça da auto-justificação, que me faz seguir minhas leis de justiça, de ser bom. O problema é que essa couraça se torna pesada demais e ineficaz. Descobrimos, com o tempo, que não consigo ser justo o suficiente (chegamos à mesma conclusão do profeta de que “nenhum homem é justo, nenhum sequer”).

Mas temos a opção de nos revestir da couraça preparada por Deus em uma cruz, couraça desenvolvida no sacrifício e em um último brado: “Está consumado”

Que possamos nos revestir com essa couraça todos os dias de nossas vidas!

Abraço e até a próxima!

 

 

Armadura de Deus – Você usa o cinto?

“Assim mantenham-se firmes, cingindo-se com o cinto da verdade” Efésios 6:14

 

Cingir-se significa estar envolto. O cinto não era parte da armadura externa de um soldado. Fazia parte da vestimenta interna, mas tinha duas grandes importâncias.

Primeiro, segurar a túnica. Com a túnica bem presa, o soldado ganhava mobilidade. O cinto tirava o desimpedimento no caminhar.

Segundo, segurava a espada. Ajudava o soldado com sua espada, deixando as mãos livres em diversas ocasiões.

Você está envolto pela verdade? Ou pela mentira?

Podemos refletir na verdade sobre dois aspectos: “A” verdade de Deus revelada em Cristo e nas escrituras (João 8:23- “e conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”) e uma vida de verdade, vivida com sinceridade e integridade. Sendo assim, repito a pergunta: sua vida está envolta na verdade que Cristo é a boa notícia de Deus para um mundo morto e sem esperança pelo pecado? Sua vida é vivida em verdade? Você é sincero, integro?

Não saia para as batalhas do dia a dia sem o cinto da verdade. Sem ele perdemos mobilidade, passamos a ter impedimentos por causa das mentiras. Por fim, podemos passar a batalhar no exército errado, afinal de contas o general do outro lado é o “pai da mentira” segundo Jesus.

Como está o seu cinto?