Arquivo da tag: agonia

Os dois jardins

“Ó vós que passais, vinde ver;
o homem roubou o fruto, mas eu devo subir na árvore;
a árvore de vida para todos, menos para mim:
‘Já houve dor como a minha?'”.
(George Herbert)

No início, um jardim e uma ordem. Adão e Eva tinham muita liberdade e uma única ordem: “Obedeçam- me acerca da árvore e viverão.”
Obedeçam e eu os abençoarei, mas eles desobedeceram. Esse talvez seja o protótipo de todas as suas ordens à humanidade.
Séculos mais tarde, um outro jardim e um segundo Adão (ICo15:45), e uma nova ordem. De “não coma do fruto” para “beba do cálice”. De “cuidado com a árvore do centro” para “se entregue naquele madeiro que será o centro da história”. Ao invés de “obedeçam e viverão”, a promessa “obedeça-me no madeiro e eu o esmagarei”. No lugar da desobediência, obediência.
Naquela noite, Jesus sentiu o cheiro do liquido transbordante do cálice. Talvez Deus o tenha feito dar as primeiras goladas para ajudá-lo a antever o que estava por vir. “Você beberá … esse copo de desgraça e desolação … Você o beberá até a última gota”. (Ez.23:32-34). “Você que bebeu da mão do Senhor o cálice da ira dele, você que engoliu, até a última gota, da taça que faz os homens cambalearem.”(Is.51:17).
Por isso a agonia
Por isso o suor
Por isso a tristeza
Mas, por fim, a oração “seja feita a tua vontade”

Mais que uma obediência passiva (se entregar na cruz), uma obediência ativa (caminhar, obstinadamente, em direção ao madeiro)

Você compreende tamanho amor?
Você compreende tamanha obediência?

Abraço e até a próxima!