Só pensar… naquilo!

Por Alessyo Patrick

“Se você não tem nenhum conflito, os comercias te darão alguns”
Alfred Hitchcock

“Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá. Quem semeia para sua carne colherá destruição, mas quem semeia para o Espírito, do Espírito colherá a vida eterna”
Gálatas 6:7

Nos embalos de uma sexta feira à noite, chego em casa, coloco uma pizza para assar e ligo a TV. Vejo o anúncio das Havaianas Fit. Uma garota e sua avó almoçam em um restaurante. A avó, conservadora, repreende a moça por estar de chinelos, ela então argumenta que não são chinelos, mas as Havaianas Fit. Entra o galã Cauã Raymond e as duas param de falar para observá-lo. A moça, conservadora, comenta que deve ser difícil casar com alguém famoso. A avó, moderna, retruca: “Quem falou em casamento? Só sexo mesmo…”

Depois assisto a chamada do programa Amor e Sexo com Fernanda Lima.

Cansado da SEX-ta feira televisiva, tento me refugiar no site da Folha de São Paulo, e me deparo com o combate alemão à Aids:

"A Aids é uma assassina em massa"
"A Aids é uma assassina em massa"

A chamada “revolução sexual”, contida nas movimentações de 68, fortaleceu a promiscuidade, o homossexualismo e a abordagem sobre sexo. O efeito borboleta levou a sociedade à realidade de: iniciação sexual precoce, gravidez na adolescência, aumento das doenças sexualmente transmissíveis, pansexualismo, enfraquecimento do dimorfismo sexual cultural e físico e a universalização do tema sexo. Só pensar…naquilo,é a estratégia não só da publicidade e da TV, mas de todo o mundo do entretenimento e da informação. O site submarino oferece 558 livros sobre o assunto. As revistas usam e abusam do assunto. No cinema, a classificação 14 anos já está bem adulta. Os funks dos carros de som e das boates estão se superando, e os clips de hip-hop fazem uma espécie de pornô light musicado. Sem falar da internet com suas páginas e links picantes, e a TV com garotas do tempo stripers e aberrações do tipo Pânico. Não importa a hora e a razão, se na correria da semana, em uma sexta a noite como aquela, ou no domingo em família. No comum do cotidiano, o vendaval esta aí.

Na turbulência do furacão está o cristão. Solteiros, namorados, casados; ninguém passa incólume.

Em uma das frases mais famosas da publicidade, Marston Bates revela: “… o problema é menos do desejo de seduzir que do nosso desejo de sermos seduzidos”. O cerne da questão está na nossa vontade. Mais fácil que lutar com O Sedutor, deixe isso para o Miguel, é transformar os seduzidos.

Para a renovação da mente é necessário aceitar a realidade. Não se deve amoldar ao padrão deste mundo, mas a verdade é que a exposição sexual existe, e que estratégias superprotetoras do tipo “menino-bolha” são alienadoras e utópicas. Uma vez compreendida e encarada a situação, uma opção é escolher influências. É o que diz John Stott:

Por semear parece que Paulo está entendendo todo o padrão dos nossos pensamentos, hábitos, nosso estilo de vida. Isto inclui as companhias que temos, as amizades que cultivamos, a literatura que lemos, os filmes que assistimos, o tipo de lazer com que preenchemos nosso tempo livre, e tudo o que ocupa nosso interesse, absorve nossa energia e domina nossa mente. Em relação a todas essas coisas, precisamos tomar uma decisão.

Outro dia, por indicação da minha irmã, vi, com a minha namorada, o filme cristão Prova de Fogo, que conta a separação, a conversão ao cristianismo e a reaproximação de um casal. Não sei se por minha falta de profundidade, pseudocrítica, chatice ou opinião mesmo, mas achei a trama boba. Entretanto, fico feliz de hoje termos opções, de boa ou má qualidade, de filmes, livros, músicas, jornais… cristãos. É claro que não dá para ficar só no gospel. Não desejo ser um “nerd evangélico” ou algo do tipo, mas necessito de boas influências.

Quero estar no olho do furacão.
Quero olhar para cima, para o alto, para o céu… tranqüilo.
Quero… só pensar…naquilo!

Preciso tomar uma decisão.

“Mantenham o pensamento nas coisas do alto, e não nas coisas terrenas”
Colossenses 3:2

17 comentários sobre “Só pensar… naquilo!

  1. Patrick, concordo com as coisas que você falou. Embora não seja do tipo que abomina TV (embora eu quase abomino o assistir a TV), a qualidade dos programas deixa muito a desejar no que diz respeito a sensualidade, etc.

    Essa frase do Stott é do livro sobre o Espírito Santo? Estive pensando no que ele escreveu a respeito esses dias… as ideias do livro são muito legais.

    Quanto a mídia cristã, concordo que os filmes em geral não são lá grandes coisas, mas é muito legal assisti-los!

    Valeu por aceitar o convite de escrever aqui! Abração

  2. Ótimo post, Patrick!

    Assunto muito atual e com necessidade de atenção.

    Interessante vc pegar essa propaganda da Havaianas Fit, já que “por acaso” ela foi retirada do ar. O comercial, que a marca de chinelos promoveu para retrucar a censura feita, mostra a mesma velhinha da propaganda por vc citada colocando-se como mais moderna do que as pessoas que censuraram o comercial e fornece a noticia de que a propaganda foi retirada da televisão, mas pode ser encontrada ainda na internet. (Link da segunda propaganda Havaianas Fit: http://www.youtube.com/watch?v=wLFg37l8uyk). Essa propaganda foi tão apelativa que chegou a incomodar até mesmo aqueles que já estão mais acomodados com o bombardeio de influências. O moderninho é, pelo contexto, ser libertino, romper fronteiras. Acho que essa é mesmo uma marca da modernidade. A TV e a internet sao otimos instrumentos para isso, qdo um nao é eficaz o outro o será.

    A televisão, acredito eu, um dos meios que mais constrói opiniões tem cada vez mais destruido paradigmas morais. Além de explorar tanto a sensualidade, estimula um lado negativo do famoso “carpe diem”: curta o hoje sem se preocupar com o outro e, até mesmo, cria na cabeça dos mais vulneráveis ilusões… amores de novela.

    Gostei do assunto e achei desafiador, poderemos nos tornar um pouco mais atentos ao que assistimos, às nossas influencias, às nossas fontes, afinal de contas TV que nos vende isso, vende outras coisas no mesmo nível.

    Parabens pelo post.

    Beijos!

  3. Legal Patricão!!!
    Tema extremamente relevante, gostei muito do “Quero… só pensar…naquilo!” do final!
    Concordo sobre os filmes com mensagem cristã, estamos apenas engatinhando perto das produções realmente boas, mas já é um começo. E de pensar que , no passado muito da arte de melhor qualidade (até hj) como pinturas, músicas e esculturas eram para a glória de Deus!
    Grande abraço!

  4. Patrick em outras fronteiras!
    Ótimo! :) Acho que precisamos estar cientes das mensagens que estamos recebendo todos os dias, de qual é a vontade de Deus e termos sabedoria pra escolher o que é melhor pra nossa vida. E aí escolhermos o que queremos ver ou não. Mas não é ser radical, também.
    de onde vc tirou essa propaganda em alemão?
    Com certeza, Alê. A mídia nos influencia muito mais do que gostaríamos de pensar. Nossa casa está aberta a essas coisas muitas vezes sem que saibamos ou percebamos.
    E como o Homero disse, não que o passado tenha sido perfeito, mas de fato no passado a arte era muito mais voltada pra Deus que hoje. Não que esse deva ser o único tema, obviamente, mas nós como cristãos sabemos que Ele perpassa todos os temas. Apesar de querem que a gente acredite que não…
    bjos!

  5. Caro Vidigas,
    é um privilégio escrever nesse blog que me faz tanto refletir.Que me faz sair da turbulência de várias ventanias e ir para o lugar mais tranquilo dos furacões: o olho. Obrigado pela oportunidade
    A citação é essa mesmo: Batismo e Plenitude do Espírito!!! Abração!

    Querida maninha,
    Mto bem lembrado: a propaganda da havaianas fit foi retirada do ar. E a foto do Hitler tb foi censurada, assim como vídeos de Hitler e Stalin da mesma linha. Essa transferência tv p/ internet é um bom assunto tb! Bj.

    Grande Homero,
    “já um começo”.É verdade. Daqui um tempo teremos filmes de mais qualidade, assim como hj temos literaratura cristã de excelente qualidade!
    E… é msmo hein…no passado, os mecenas e outros ajudaram mto nesse processo de ” conta-arte mundana”. Precisamos de mecenas em todas as áreas! Abração homerão!

  6. Ana Lu,
    Com certeza….Nada de radicalismo…de “nerd cristão”, afinal, “Ele perpassa todos os temas”! Foi mal. Não lembro de onde veio a imagem… Não tinha mais a da Folha, aí coloquei no google e baixei a 1ª qvi. Bj

  7. Filmes cristãos de maior qualidade técnica seriam Crônicas de Nárnia e Paixão de Cristo.

    E o comercial alemão é de péssimo gosto, putz!! Existem outras versões tão amigáveis quanto, com o Stálin, Saddam, terríveis! Acho até que é um desrespeito com essas figuras históricas, não que eles tenham sido bonzinhos, mas acho que é muito desonroso usá-los dessa forma.

  8. Meu amigo Patrick! Muito legal você ter aparecido por aqui hein!? Texto muito bem escrito, gostoso de ler, informativo. Doido porque mostrou o seu cuidado a sua pesquisa. É isso aí, deu o seu recado. A maioria das informações que recebemos hj não presta. Todo momento preciso fazer essa decisão. Cuidar das nossoas opções de lazer, o que ver, o que ler. É mto importante investir realmente num estilo de vida que agrade a Deus que nos ajude a pensar nos coisas do alto e colher a vida eterna! valeu cara!

  9. Muito legal patrick!

    Bem construtiva a ideia, no sentido pratico mesmo.. =)

    não vou falar muita coisa porque tenho que ir procurar o que significa incólume… hehe

    abraçooo

  10. Ae Patrickeira, texto muito bem construído e idéias bastante relevantes. Bom tê-lo por aqui!

    Mas teve uma coisa que não gostei: o uso da expressão “nerd evangélico” com o sentido pejorativo que você colocou. Acho que isso só demonstra o preconceito na sociedade (o que certamente não deveria existir no nosso meio) contra essa “tribo” (dos nerds), a qual, julgo eu, faço parte. E o uso dessa expressão até soa engraçado, uma vez que vai totalmente contra a idéia do texto de não nos amoldarmos aos padrões da sociedade… Não estou ofendido, nem quero passar uma mensagem ofensiva não – só acho que temos que cuidar com o uso desses termos. Não só com “nerd” mas também com “emo”, “veado” e etc…

    Enfim, voltando ao assunto do texto: discordo muito do Vidigal em relação a “abominar o assistir TV”. Se não fosse por “Caminho das Índias” com certeza teria muito menos relacionamento com meus pais e sogros do que tenho hoje. Foi assistindo novela que eu criei identificação e pude me aproximar deles. Atividades em comum criam elos que unem as pessoas. E programas de TV são acessíveis a muitas pessoas – criando assim inúmeras possibilidades de elos em comum.

  11. Vidigas,
    Paixão de Cristo, na minha opinião, apesar de alguns detalhes, é realmente um filme bem construído, de excelente qualidade… E as Crônicas… bem… C.S.Lewis né meu caro!! não tem como ser ruim! sem discussão! Hehhehe…
    Tb acho desonroso para essas figuras históricas!

    Grande Gabana,
    Q bom q vc gostou do texto e achou gostoso de ler. De fato para irmos ao olho do furacão precisamos tomar decisões diárias! Pensar no alto.Só pensar …naquilo! É isso ae amigão!

    Fala Zé!
    Bom vê-lo aqui. Quis te imitar e roubei um pouquinho do espaço do vidigas
    Acho q o q vc disse sobre ” mudança espiritual” no seu post.. tem tudo haver com essa idéia de ir para o olho do furacão! Qto a incólume.. hahahahahah. falou viu… historiador!

    Ratones,
    MORTE AOS NERDS!hahhahahahahha.. Sorry!
    Q bom q vc gostou do texto. Mas falta mto pra eu chegar nos nossos tempos de Vera Lopes .Vc tem razão… o que eu eu queria dizer é para sermos cristãos autênticos, sem sermos religiosos. Desculpa por ofender o 4 olhos ae! hehehe!

  12. Não Rato, era puramente uma questão de gosto… igaul se eu disssesse que joguinho de computador é chato. Não de valores ou seja lá o que for… eu não acho que ver TV é ruim em si mesmo e concordo que pode ser um instrumento de socialização, aliás eu geralmente acho isso das coisas, que elas sempre podem ser usadas para o bem e pelo o bem.

  13. Gostei muito do post Patrick, parabéns! O tema é mesmo muito relevante, é essencial que o cristão reflita sobre qual deve ser a sua postura diante de tudo que os meios de comunicação nos oferecem. É preciso sabedoria para lutar para preservar a santidade sem tornar-se alienado ou fechado.
    Bacana mesmo cunhado!

  14. Cara, sensacional… Muito bom. E motivante a idéia de querer lutar contra essa forma de dominação. Parabéns e bem vindo ao Outras Fronteiras!

  15. Muito doido Patrick!
    É bom tê-lo aqui no blog não só como leitor.

    O tema é realmente relevante, como o pessoal já disse aqui.

    A sociedade estava “guardada no armário” até o séc. XX. Há uma ideia de que a sociedade é formada pela famlía e o Código Civil dessa socieade seria uma expressão escrita do que ela pensa. Nosso Código de 1916 acreditava que a mulher poderia ser “devolvida” à família se não fosse virgem. Nós (sociedade) tiramos isso do Código de 2002 às gargalhadas. Não estou defendendo uma ou outra coisa, só mostro o quanto nós mudamos em um único século.

    As consequências desse estilo de vida desenfreado que você colocou no início do texto são tão ruins. Diante disso fico me perguntando qual será o limite de tudo isso? Até onde isso tudo vai? O que mais precisamos colher de negativo para acordar?

  16. Querida cunhada,
    É … relamente precisamos de sabedoria para sermos equlibrados quanto a escolha de influências e a alienação…. Cristo nós revela isso com sua santidade e luta contra o legalismo. A questão é apreder o que Jesus ensinou. Bj.

    Guilherme,
    Vindo de vc, meu caro, o elogio vale mto! Abração

    Rafa,
    Boa reflexão. Bom acréscimo. É… a sociedade mudou mto em um um século. Em que nível de furacão o efeito borboleta de Gn3.6 vai levar a humanidade… Fico com a esperança restauradora de Cristo. Abração.

  17. Pingback: Classificados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *