Retrato da Alma

Entrou no ônibus que não frequentava mais há anos, deixara o carro na oficina para a revisão. Reviu todos os antigos frequentadores, alguns que ficaram até “colegas de linha”, amigos para discussões dos jogos do time e demais reclamações banais. Chamou a atenção um fato curioso. Como todos haviam envelhecido! Certamente apenas eles, falou de si para si, rindo-se.

Não era, infelizmente como Dorian Gray, o famoso personagem de Conan Doyle Orcar Wilde que possui um quadro místico capaz de absorver todas as marcas do tempo e das experiências degradantes de seu retratado. Certamente não temos também um quadro deste para nossa alma, feliz ou infelizmente.

Somos já alguns cristãos de longa data. Alguns contam anos e outros décadas. Estou no início da minha segunda, por exemplo. Mal vemos o tempo passar até sermos confrontados com algum sinal externo inegável, como no caso do homem do carro na oficina, os colegas há tempos não vistos.

Ao chegar a este momento de confrontação, desejamos que o quadro existisse ou não, isto é, tornei-me, com o tempo, mais piedoso ou mais legalista? Mais sábio ou mais orgulhoso? Mais erudito na Lei ou mais versado no amor?

Sigamos em direção a Jesus, não ao farisaísmo.

2 comentários sobre “Retrato da Alma

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *