Permanecer em Cristo – experiência de Irmão Lawrence

Nicholas Herman nasceu em Lorraine, França em 1611. De família pobre, aos 18 anos de idade, converteu-se a Cristo. Mais tarde tornou-se soldado, depois um lacaio (empregado que abria porta de carruagem, servia mesas, etc), e em 1666, com quase 55 anos, entrou para a comunidade dos Carmelitas, localizada em Paris. Lá recebeu o nome Irmão Lawrence, e passou 25 anos nessa comunidade, morrendo aos 80 anos, em 1691.

Irmão Lawrence trabalhava na cozinha do mosteiro e ficou conhecido por sua fé comedida e serena, e por sua experiência da “presença de Deus”.

Descobriu que podemos firmar-nos na presença de Deus mediante uma constante conversa com Ele, e dizia ser vergonhoso deixar de conversar com Deus para pensar em coisas pequenas e superficiais.

“O homem entretém-se com práticas religiosas triviais que mudam a cada dia, em vez de fazer com que a fé em Deus seja a regra de sua conduta. ”

De acordo com o Irmão Lawrence o primeiro passo para formarmos o hábito de conversar continuamente com Deus e submeter tudo o que fazemos a Ele, é consagrar nossa vida a Ele com diligência.

“Depois de um pequeno cuidado como esse, descobriremos que o amor de Deus no nosso interior impele-nos à Sua presença sem dificuldade alguma. ”

Eu vejo um homem no século XVII buscando o Reino de Deus em primeiro lugar (Mateus 6:33) e pensando nas coisas do alto (Colossenses 3:2). Eu olho para o homem do meu tempo, e vejo uma geração que prioriza outras coisas, uma geração com problema de identidade; uma geração que dedica sua vida com muito zelo, mas não a Deus, e sim ao mundo e a todo material que ele nos oferece.

O ser humano é ótimo em publicidade, mas possui hábitos terrivelmente destrutivos. Somos atraídos por tudo que é belo ou que “nos faz mais belo”. Com um coração gordo e um olhar hipnotizado, buscamos nossos prazeres pisando em cabeças que ficam pelo caminho.

Queremos um mundo sustentável e justo mas continuamos acelerando cada vez mais, buscando nossa “prosperidade”. Vejo destruição por todos os lados.

Mas ouço algo diferente….uma oração surge da cozinha, como que uma canção, de um homem simples, que demonstra em sua face um sorriso despretensioso que vem do fundo do coração. Ele conversa com o seu Deus enquanto lava panelas.

Obrigado Irmão Lawrence. Você tem muito a nos ensinar.

Um comentário sobre “Permanecer em Cristo – experiência de Irmão Lawrence

  1. Pensar nas coisas do alto; todo.o tempo. É um.grande desafio da vida cotidiana.

    Muito bom. abraço meu amigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *