Pelo caminho

Milhares de expectativas, sonhos e promessas enchem os nossos dias de futuro. Nos fazem suportar com alegria os tempos ruins na certeza de que algo melhor nos espera. Aliás, é capaz de justificar os maiores tormentos que passam a ser melhor digeridos desde que revestidos da roupagem de transitoriedade. A certeza ou a simples dúvida quanto à perenidade de algum revés o torna insuportável, ainda que não seja lá dos maiores flagelos.

Os dias são maus e por isso precisamos ser impulsionados pela esperança. Esperança no encontro, em uma vida abundante, mas também em dias de maiores sorrisos. Porque ainda que nada esteja fora do lugar é preciso querer alcançar, se colocar em movimento, vez que o homem é essencialmente espera e muito menos conquista. Ainda que esta seja por certo importante como a convicção de que esperar vale a pena.

Mas o esperar também é regozijo. E melhor vivido quando desprovido de ansiedade. Por querer viver as coisas em seu tempo. Visto que esta ansiedade seria senão a dúvida de que, de fato, acontecerá. O que se apropria da certeza, porém, é livre para viver o caminho porque há flores pelas encostas e há sol. O passo apertado é fazer doer os pés sob as pedras e passar a largo da beleza da estrada.

2 comentários sobre “Pelo caminho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *