Pegue seu garfo

Li uma história no livro “Venha andar sobre as águas” que me fez refletir bastante e, por isso, decidi escrever um post sobre ela. O livro foi escrito por John Ortberg e trata de temas profundos de uma forma simples e prática. Recomendo a leitura!

Bom, essa história é sobre uma mulher que descobriu que tinha câncer e que lhe restavam apenas três meses de vida. Ela foi aconselhada pelo seu médico a se preparar para a morte. Chamou então um pastor amigo dela e lhe disse que queria deixar tudo pronto para o seu funeral. Então escolheu as músicas que deveriam ser tocadas, os trechos da Bíblia que o pastor deveria ler e a Bíblia que ela gostaria que enterrassem junto a ela.

Quando o pastor já estava indo embora, ela fez mais um pedido: gostaria de ser enterrada segurando um garfo na mão direita. O pastor não sabia nem o que dizer diante de um pedido tão inusitado!

Garfos

Ela então explicou: em todos os anos em que ela freqüentou a igreja, os seus momentos favoritos eram quando, na hora da refeição, os encarregados de retirar os pratos se inclinavam e diziam “pode segurar o garfo”. Isso significava que o melhor ainda estava por vir, que ainda seria servida a refeição principal. Então, ela gostaria que, quando as pessoas a vissem no caixão com um garfo na mão e perguntassem para ele o porquê daquilo, ele respondesse “porque o melhor ainda está por vir – segurem o garfo”.

Pensando em tudo isso, comecei a me questionar sobre o quanto eu penso nessa afirmação de que “o melhor ainda está por vir”. Sendo completamente sincera, penso muito pouco sobre isso. Assim como disse no meu último post, se eu pensasse um pouco mais sobre o que me aguarda, talvez seria um pouco menos pessimista e reclamona (como eu de fato sou). Esta história me ajudou a renovar a esperança que eu tenho em Cristo e a me lembrar que essa esperança me faz falta no dia-a-dia.

Entretanto, o ponto forte dessa história, na minha opinião, é que “segurar o garfo”, no sentido simbólico, significa se preparar para algo melhor. A partir dessa idéia, comecei a me perguntar: como podemos nos preparar para esta vida plena ao lado de Deus? Quais são as coisas às quais precisamos nos agarrar para que possamos aproveitar o que está por vir?

Gostaria que juntos pudéssemos pensar nessas respostas.

É importante notar que somente aqueles que estiverem segurando o garfo poderão experimentar algo delicioso. Portanto, agarre o seu!

17 comentários sobre “Pegue seu garfo

  1. Oi Carlinha! Achei super legal essa história e muito bom você compartilhar com a gente! E achei esses garfos coloridos ideais para ilustrar.

    Bom, uma coisa que eu achei muito doida quando eu li na Bíblia e eua cho que tem a ver com a visão presente-eternidade é: “Usem a riqueza deste mundo ímpio para ganhar amigos, de forma que, quando ela acabar, estes os recebam nas moradas eternas.”Lc 16:9.

    Bjs

  2. Oi amiga! Que bonitinha a foto!
    Muito legal a reflexão! A gente às vezes se perde nas coisas “daqui” e esquece dessa perspectiva, que é a mais importante…
    Acho que não podemos perder essa noção da efemeridade do tempo aqui, da necessidade de investir no que de fato vale a pena… Mas é complicado, pq as pressões são tantas (até mesmo internas) pra que nos concentremos em outras coisas… Claro que a gente tem que trabalhar, estudar e tal, mas a questão é o nosso foco ao fazê-lo.
    Bjos!

  3. Que lindo Carlinha! Seu texto, tão simples, mas de uma delicadeza e beleza inexplicáveis. Parece com vc :)
    É muito fácil enxergamos só o que está diante do nosso nariz e deixarmos de lado o mais importante e muito maior! Quero segurar o garfo e me preparar pra eternidade. Vem aqui em casa pra gente conversar? rs

    bjinho

  4. Carla muito bonito o post, e a história do livro também. mais de uma pessoa ja me recomendaram esse livro, deve ser bom mesmo! tenho que ler :)
    Ontem mesmo durante um estudo eu estava discutindo isso; como a gente esquece nosso objetivo na terra – adorar a Deus. Simplesmente, foi pra isso que fomos criados, e nossa vida aqui é amar a Deus e ensinar do Seu amor para os outros homens. Pra mim, isso é uma grande parte de segurar o garfo. porque se vc não vive de coração uma vida pra Deus hoje, de que jeito vc está se preparando pra viver uma eternidade com ele?
    Enfim, vc pediu pra discutirmos como nos preparar…é o que eu acho :)
    beijo pra todos
    ps- to adorando esse blog, mto bom :)

  5. Ei Vidigal!! Legal os garfinhos coloridos, né?
    Eu também gostei muito da história. : )
    Linda a passagem de Lc que você falou! Adorei!

    Ana Lu! Que bom que você gostou da imagem que eu coloquei! Fiquei super em dúvida se eu a colocaria ou não…!
    Concordo com você: realmente é uma questão de foco.

    Aninha!! Obrigada pelas coisas que você disse. Fiquei sorrindo ao ler. : )
    Claro que vou aí na sua casa! Tô com muita saudade de conversar com você.
    Muito legal sua disposição, viu?

    Paulinha! E, várias pessoas já leram o livro e ele é muito legal mesmo.
    Obrigada por deixar sua opinião sobre como devemos nos preparar. Penso igual a você! Com certeza essa é uma grande parte de segurar o grafo.
    Que bom que você está gostando do blog! : )

    Bjinhus

  6. Muito legal o post Carlinha! A sua cara…
    Já me recomendaram esse livro antes… Muito legal a história!
    Agora toda vez que estiver estressada ou ansiosa, vou me lembrar do garfo e do que realmente importa!
    E quanto a sua pergunta, acho que devemos nos agarrar a Deus, ler a bíblia, orar e servir às pessoas seja falando do Evangelho, seja de várias outras formas! Vivendo com Deus aqui na Terra acho que podemos já experimentar um pouquinho do grande banquete que Ele tem preparado para nós no Céu!
    Bjo e saudades!!!

  7. Oi Carla,

    Nesse blog pode colocar opiniões não-cristãs? Se não puder me fala que eu paro de postar… :-/

    Acho que mesmo tendo três meses pra viver não é bom desistir da vida… As vezes na vida a gente fica muito obsecado com o futuro ou preocupado com o passado e esquece que a vida é agora.

    Acho também que essa analogia do garfo mostra como a maioria das religiões fazem as pessoas desistirem da vida e ficarem ansiosas pra morrer… Não consigo ver isso como uma coisa boa… É verdade que aqui na Terra tudo que a gente precisa pra viver bem requere esforço pra se fazer, como comida, casas, estradas, etc… Tudo na Terra requer uma enorme quantidade de habilidade e trabalho mas isso não é razão pra desistir das coisas, pois essa é a beleza da vida, se não tivessemos que trabalhar não poderiamos sentir orguho no que nós construimos e a vida seria vazia de emoções. Mesmo se houvesse um mundo onde bastesse desejar pra ter alguma coisa, eu acho que não quereria viver nele.

    O bebê chora quando está com fome e a comida vem até ele, mas quando ele cresce ele repara que na realidade desejo não faz comida cair do céu. Ele repara que outras pessoas estavam produzindo a comida e trazando até ele… Até que em certo ponto ele decide que é correto que ele também trabalhe para ter sua comida.

    Os religiosos são como crianças que envelheceram mas ainda não se conformaram que seus desejos não fazem as coisas acontecerem… Por isso continuam chorando e desejando, querendo que a vida acabe… Na próxima vez que você ouvir pessoas rezando, preste atenção no tom de voz e repare como parece com choro…

    Além do mais é tudo é bom porque não dura para sempre… É muito bom passar uns dias na praia, mas imagine como seria fica pra sempre na areia da praia… E na hora que o fim estiver chegando pra mim a melhor atitude é a frase do cartunista americano Theodor Seuss: “não chore por que acabou, sorria porque aconteceu”.

    Abraço,
    Iago

  8. Iago, acho que vc viajou um pouco. Não tem ninguém chorando querendo que a vida acabe. Só sabemos que há algo melhor que aqui após a morte, o que não faz da vida na Terra necessariamente ruim, mas pior que a vida eterna.
    Discordo com praticamente tudo q vc falou. Não entendi a idéia sobre o mundo que basta desejar que as coisas acontecem. Isso não existe. Não é pq oro por algo, que essa coisa vai acontecer, sei que Deus faz a parte dele, mas preciso fazer a minha também.
    Eu não oro com voz de choro, e não vejo isso no meu círculo de amizade. Inclusive, muitas vezes minhas orações não são pedidos, mas agradecimentos e com extrema alegria por tudo que Deus fez e faz na minha vida. É uma pena que vc não escolha desfrutar dessa alegria.

  9. Oi Aninha,

    Esse mundo que eu falei que basta desejar que as coisas acontecem é o mundo que vocês chamam de céu… Toda casa aqui na Terra precisou de muita habilidade e esforço para ser construida, agora nesses mundos que a Bíblia, o Corão e outros livros religiosos descrevem, existem (ou vão existir) casas sem a necessidade de serem construidas, simplesmente por desejar que elas existam. Se eu pergunto como isso é possivel, a resposta que de dão é que “como” é um conceito vulgar para pessoas descrentes e que para os espiritos mais iluminados o conceito certo é “de alguma maneira”…

  10. amiga… adorei o post… ficou ótimo… msm…
    quando li esse livro lembro q essa historia mexeu mtu comigo… tb acho q preciso pensar mais na minha esperança e em como os sofrimentos dessa era nem se comparam a glória futura…
    sobre se preparar, acho q isso tem haver com o q Paulo e o próprio Jesus falam sobre vigiar… precisamos nos vigiar, no sentido de nos avaliar, olhar pra nós mesmos, nos conhecer, observar o q tem enchido o nosso coração, prestar atenção na nossa alma… as vezes me pego cheia de orgulho, de medo, de inveja, de mágoas e desejos de vingança ou de preguiça, etc… não falo simplismente de vigiar nosso comportamento, é mais fundo pq nossas atitudes só expressam o q a gente tem dentro, como o próprio Jesus disse em Mc 7 e como a gente tava conversanu ontem amiga…
    então a partir dessa atitude de observar o q ta dentro de nós precisamos ter a humildade de colocar tudo isso pra Deus e deixar Ele agir, no ritmo Dele, nos transformando, precisamos nos encher Dele… acho q isso é parte do se preparar, do pegar o garfo, e não é nada fácil… pq doi muito descobrir quem somos muitas vezes e é dificil ate querer deixarmos de ser, querer essa tranformação, pq envolve riscos, envolve efrentar nosso orgulho e nossos medos… é isso amiga, gostei mtu msm do seu texto… bjaum
    ah! e iago, acho q suas opiniões sempre acrescentam, msm quando discordo viu? apesar de eu nem ser do blog acho legal vc se sentir livre pra se expressar… quando li seu comentario foi bom pra eu me avaliar e pensar se é essa imagem q eu passo como cristã, de alguém mimado q quer q todos os desejos sejam atendidos, q trata essa vida como algo ruim e por isso espera algo melhor e q ora quase choramingando pra Deus… sei q existem cristãos assim e não quero ser um deles pq Cristo não era assim.. por isso o q vc escreve me acrescenta como cristã… q bom q vc tem comentado aki…

  11. NOSSAAA! não sei pq não li esse seu texto antes! que doido! Muito obrigado por ter me apresentado essa historia, Carlinha!! A mulher teve as manha…”Pois pra mim viver é Cristo. Morrer é lucro”. É muito legal disfrutar o privilégio da vida. E viver por aqui. Não vejo muito sentido em caminhar como se aqui fosse o único momento. Na verdade a vivencia aqui só é completa quando me reconcilio com o nosso Criador. Propósito pelo qual vivemos. É por isso que o meu vazio é do tamanho de Deus. já até falei sobre isso aqui no blog. Mas o fim um dia chega e para o cristão é ínicio…As vezes a nossa alma chora, anseia e a gente nem percebe Iago…pq os cuidados com o agora não permitem. Mas qdo a secura da existência falar mais alto, a gente só consegue concluir que a resposta é só a volta pra Ele. Depois de pegar o garfo, acredito eu, vem a melhor parte. Abraços a todos!

  12. Muito lindo, isso nos faz pensar se estamos sempre preparados para o que tem por vir ou se nao sentimos acomodados na nossa relação com Deus. Realmente muito lindo, adorei!

  13. Lindo post, como vc! 😀
    Mas acho que a Ana tirou as palavras da minha boca. Tem muita coisa para se pensar no dia a dia, é muito difícil manter o foco no que realmente é importante…

    No entanto, nem tenho dificuldades com isso: essa questão de pensar na vida eterna é totalmente AUSENTE na minha vida e não tem como você ter dificuldades com algo que você não vive… Sim, triste… :( Queria pensar mais no que está por vir, acho que seria tão bom para minha vida!

  14. Pingback: Largue seu garfo!
  15. Eu quero contar uma experiência que aconteceu agora mesmo, eu estava orando, bem triste, pedindo pra Jesus me prometer que eu não me perderia pelo caminho, que Ele me prometesse que apesar dos fracassos da jornada e minhas falhas que Ele não me permitiria me perder dele, então eu tive a visão de um garfo. Hahaha abri uma palavra e li um texto dizendo que nenhum dos que são dele se perderiam mas Ele cuidaria de todos, me senti confortado, mas perguntei e o garfo? Ele disse pesquisa no Google. Hahaha o melhor ainda está por vir pra todos nós seus filhos! (Alegria e esperança aos corações!)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *