Obrigado por Perguntar

Vez ou outra deparamos com pessoas um pouco intrometidas. Perguntam demais da nossa vida. Querem saber das nossas escolhas, nossas razões, nossos sentimentos até. Sentimo-nos invadidos. Ora, e a minha privacidade?

Talvez seja uma tendência nossa. Não gostar de se abrir, uns mais outros menos. Ora, o que é que você tem com isso?

Para amigos posso até me abrir, falar coisas profundas, mas e você mero colega do dia-a-dia, ora, por que a pergunta?

Se nosso medo é de se expôr, digo que sim tenhamos cuidado. Devemos de fato ter muita sabedoria ao abrir a nossa vida. Não sair chorando para o primeiro que aparecer, abrir o coração, etc.

Mas pode ser que encontremos com alguém – e quem sabe de fato seremos este alguém – que pergunta não por mal, mas porque, além das próprias coisas, e da correria, e das últimas notícias, e das fofocas, e dos problemas, alguém que se preocupa… com você.

Um comentário sobre “Obrigado por Perguntar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *