O Homem que bebeu do cálice *

– ¨Deus, o Senhor não entende! A vida é muito complicada, o pecado é aterrador, o mundo é frio. Problemas em todas as áreas. Parece que o mundo se volta contra a minha existência! É fácil ficar desse lado, com todo o Seu poder, em uma realidade totalmente boa e que faz a sua vontade! Me desculpa Deus, mas, às vezes, acho que o Senhor é sarcástico! Olhando aí de cima, sem compreender o que vivo aqui embaixo. Pessoas do meu convívio são volúveis, ora se aproximam, ora se tornam competidores. Dependendo da situação estão comigo, em outras, se voltam contra. Ainda tenho os amigos. Mas os amigos também me traíram, em momentos que precisavam deles, sei que por fraqueza deles, mas é duro conviver com isso. Tenho um Estado que, quando necessito, não me atende. Só consigo ver injustiças e corrupção. Na saúde (O Senhor não sabe o que é uma fila do SUS!), na justiça, no salário mínimo, nos altos impostos. Ah! Me resta a tua Igreja, mas infelizmente, dentro dela, já fui condenado e julgado. Sem tudo isso só tenho o Senhor, e, várias vezes me sinto desamparado até por Ti! Essa é a minha vida! O Senhor não compreende!!!!¨

-¨Meu querido, você se lembra quando estive com vocês? Como um homem? Você se lembra da minha última semana entre vocês? Você se lembra do povo, que queria me tornar rei e, em alguns dias, me mandou para a cruz? Você se lembra dos meus amigos mais íntimos, que dormiam enquanto deviam vigiar? Que me negaram na frente de pessoas? Você se lembra de um Estado que lavou suas mãos frente a minha causa? E a Igreja, aquela mesma que Eu trouxe à existência, que não me reconheceu em sua alta cúpula e instigou a minha condenação por cruz! Você se lembra da minha frase naquela cruz, ao sentir o peso do pecado: ¨Por que me desamparaste?¨ Eu conheço seus anseios, eu vive os seus conflitos, eu vivi no mundo sem luz. Eu Sou Deus de forma plena, mas  Eu fui Homem de forma plena! Eu bebi do seu cálice! E agora te convido a beber do meu!¨

Abraço e até a próxima!

* Esse título é um empréstimo de uma música sensacional da banda Sujeito à Reboque. Confesso que o texto não chega aos pés da letra da música, mas não encontrei título melhor para o que gostaria de compartilhar.

Homero Castro

Sobre Homero Castro

Nome: Homero Resende Castro Nasci em 1979 em Belém do Pará, moro em Belo Horizonte desde 1989. Sou formado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desde 1999 trabalho como missionário na associação Alvo da mocidade. Eu e minha maravilhosa esposa, Camila temos duas filhinhas lindonas, Helena e Elisa, e uma sapeca cadela chamada Leona.

8 comentários sobre “O Homem que bebeu do cálice *

  1. É reconfortante saber que Deus, além de ser pleno de poder, é pleno de amor e misericórdia a ponto de se humilhar a forma humana apenas para nos compreender.

    Sei que posso me abrir com Deus com a absoluta certeza que serei compreendido em cada angústia, alegria, etc.

    Bom texto, Homerão!
    abraço

  2. Homero,

    Muito legal o texto, principalmente porque nos leva a fonte do conhecimento do nosso Salvador, nada do que possamos estar passando de dificuldades esta fora do conhecimento e do que vivenciou Jesus. Grato por mim lembrar que ELE sabe sim a amplitude do meu sofrimento e não desiste de mim.

    Um forte abraço e até breve….

  3. Oi Homero , eu adorei o texto , e incrivel ver que todas as vezes que eu preciso de uma palavra de consolo eu encontro aqui no blog , mesmo estando distante eu me sinto perto das reunioes do grupo Lendo o blog ! Um abraco

  4. “Você se lembra da minha frase naquela cruz, ao sentir o peso do pecado: Por que me desamparaste?'” Ele também sentiu o peso do pecado, né?!! …é um fardo pesado, que muitas vezes me joga no chão….mas imagina o de Cristo?? E eu ainda reclamo!!!

    “Eu bebi do seu cálice! E agora te convido a beber do meu!” É o que mais desejo!!

    Bjinho Homero!!

  5. Poxa Homero, bacana demais o texto!
    E Luma, tb tô precisando beber do cálice, viu?! (1 Pe 5:7)

    Ps.: Não conhecia essa banda, valeu pela sugestão! 😉

    Abç.

  6. Eu acho essa frase muito legal: “O homem que bebeu do cálice…”

    Creio que um monte de gente deve cantar a música sem entender o que significa…

    Muito legal a idéia, Homerão!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *