Mulher virtuosa

Quem a achará, pergunta o rei. O seu valor muito excede o de finas jóias. Em outras versões se diz que ela é mais valiosa do que os rubis ou do que os diamantes. Lemuel (autor do texto) na verdade está falando sobre o “diamante vermelho”. Quando se fala sobre o diamante vermelho, estamos tratando da gema mais rara do mundo. Seu brilho e sua cor são impressionantes. Essa é a razão da pedra ser considerada a mais cara. Especula-se que existam apenas 25 verdadeiras gemas destas e o valor gira em torno de 5 milhões por quilate.

diamante-vermelho

Há uma lógica no mundo que diz “quanto mais raro, mais caro.” Quanto mais difícil de encontrar, mais desejado.

No Éden, o conhecimento do mal era raro e, por isso, muito desejado. A árvore era “boa para se comer, agradável aos olhos e árvore desejável para dar entendimento.” (Gn.3:6) O problema, nesse caso, é achar que todo tipo de raridade é boa e não saber discernir o que é raro e bom do que é raro e ruim.

Deus iria destruir a raça humana. Estava arrependido de ter criado o homem. “Porém Noé achou graça diante de Deus. Eis a história de Noé. Noé era homem justo e íntegro entre os seus contemporâneos; Noé andava com Deus.” (Gn.6:8-9) Justiça e integridade! Raro e bom!

Mulher virtuosa, quem a achará?

Raro e bom! Vale mais que diamante vermelho.

Faz pensar que é como se existissem menos de 25 mulheres virtuosas no mundo. Será?

Quem duvida?

Sei que esse é o anseio mais profundo do coração de um homem de Deus. Encontrar alguém assim.

Sei também que esse é o anseio mais profundo do coração de uma mulher de Deus. Ser reconhecida assim.

O padrão é altíssimo. A liberdade também.

Foi Deus quem falou.

Cada um é livre para escolher o que ser e o que ter.

Próprio do amor. Próprio de Deus.

Deus é amor.

Um grande abraço!!!

Todas as ideias do post de hoje foram extraídas de um diário da Ana Luisa Pos dos Reis. Eu já insisti bastante para que ela escrevesse um post. Não apenas porque acredito que ela tenha o que partilhar, mas principalmente porque, conhecendo-a, posso afirmar que uma de suas maiores lutas é o desejo de ser aquilo que Deus traçou como ideal.

Eduardo Victor

Sobre Eduardo Victor

Mineiro de Belo Horizonte, 33 anos, cristão e missionário em Alvo da Mocidade. Apaixonado pelas Escrituras, tornei-me um sonhador quando descobri que Deus pode nos surpreender com as coisas mais simples e inusitadas desta vida...

2 comentários sobre “Mulher virtuosa

  1. Dudu,

    apesar de não me orgulhar nem um pouco disso, eu me considero uma mulher um pouco machista. Sei que esta característica minha se deve em grande parte (senão totalmente) ao fato de eu estar inserida numa cultura que se caracteriza por ter grande dose de machismo e preconceito em relação às mulheres. Porém, embora eu me considere um pouco machista, me incomodam alguns rótulos e algumas imposições que são associadas ao sexo feminino – como esse título de “mulher virtuosa”. Eu sinceramente desejo muito (muito, mesmo!) ser uma pessoa virtuosa, mas não pelo fato de eu ser mulher. Por isso, quando vejo um título assim (“mulher virtuosa”) fico incomodada: por que não falar do ser humano virtuoso, da pessoa virtuosa? Virtude tem a ver com o sexo? Não acho que devemos propagar ideias como as de que o anseio mais profundo de um homem de Deus seja “encontrar alguém assim”, ao passo que (ou seja, de forma contrastante) o anseio mais profundo do coração de uma mulher de Deus seja “ser reconhecida assim”. Creio firmemente que tanto o homem quanto a mulher de Deus desejam profundamente ser assim (virtuosos) E, ao mesmo tempo, encontrar uma pessoa assim (virtuosa) para lhes fazer companhia. Essa dicotomia “o homem quer encontrar/a mulher quer ser” me passa a impressão de que a mulher precisa fazer um esforço danado para merecer a estima de um homem (como se ele fosse o sexo superior, que tem o poder de escolher e de “caçar o diamante”, e a mulher estivesse numa posição de inferioridade, torcendo para merecer a categoria de “diamante vermelho”).

    Sei que você é uma pessoa admirável e luta diariamente para ser um cristão cada vez mais autêntico. Por isso, também sei que, ao postar este artigo, você não quis defender que a virtude deva ser característica ou preocupação apenas das mulheres. Porém, todas as vezes em que postamos conteúdo na Internet nós passamos a ser potenciais “influenciadores digitais”. Então, acho que temos que tomar muito cuidado para não defender e propagar, sem querer, ideias que acabam reafirmando padrões preconceituosos e machistas – que são tão contrários ao cristianismo e ao amor pregado por Jesus!

    Um beijo,
    Aline.

  2. Oi, Aline! Quanto tempo… Espero que esteja tudo bem com você e com o Dilly!

    Sobre a sua preocupação, eu te entendo. Acho sim que o título do post poderia ser ser humano virtuoso, ou talvez até melhor, Jesus virtuoso. A expressão foi retirada do último capítulo de Provérbios e, no texto, Lemuel registra esse anseio masculino de encontrá-la. Não acredito em hipótese alguma que, com isso, as Escrituras estariam fazendo menção da mulher como menor do que o homem. O Novo Testamento vai revelar que essa afirmação seria um equívoco.

    “Dessarte, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.” (Gl.3:28)

    Acho que cada um de nós, homens e mulheres, deveríamos buscar a preciosidade que Deus revela em cada um dos gêneros. Se o padrão de Deus é tão sublime, não deveríamos nos contentar com qualquer masculinidade e feminilidade, ainda que somos livres para tal.

    Meu desejo era despertar cada leitor para que pudéssemos ser aquilo que Deus deseja. O mundo carece cada dia mais de valores, Aline.

    Bjo grande!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *