Moriá

A bíblia fala muito sobre montes. Mas existe um que sobressai: o monte Moriá. Temos 2 histórias importantes nesse monte.

A primeira delas é uma história complicada, pois mostra um Deus que pede para um pai matar o filho (Gn.22). Abraão, em sua obediência, sobe o monte junto com seu filho Isaque pronto para sacrificá-lo. Fico imaginando Abraão tendo que amarrar o filho da promessa, o seu maior apego! Não deve ter sido fácil para ele. Levantar aquela faca, olhando para os olhos assustados do filho. No entanto ele não contava com o Deus consolador, que propiciou um cordeiro para morrer no lugar de Isaque. Um anjo o impede de continuar, trazendo esperança.

Centenas de anos depois o Moriá recebeu uma cidade que se tornou uma das mais famosas do mundo: Jerusalém. O monte foi cortado no meio por questões de segurança no muro norte da cidade. O que ficou para fora da cidade se tornou uma escarpa, local provável onde um outro Pai subiu com seu Filho para imolá-lo. Uma escarpa que ganhou o nome de Gólgota por se parecer com uma caveira. Foi nesse local onde o Pai deu o Seu Filho, o que tinha de mais valioso. Ao invés de uma faca uma cruz. Ao invés de um anjo com uma boa notícia, homens curiosos, raivosos, indiferentes. O Pai que consola não foi consolado. Sangue derramado, corpo estendido, separação pela morte! Você já pensou em consolar Deus? Afinal de contas a dor de Abraão não chegou ao ápice da dor de Deus, pois ele foi consolado por um anjo e Deus só pode chorar e esperar!

Quando penso nos sacrifícios que tive que fazer em minha vida o Moriá me deixa uma grande lição. Lição de entrega e fé no caso de Abraão, lição de consolo e amor sacrificial no caso de Deus. Espero poder subir no monte Moriá por fé e entrega e encontrar consolo e amor!

Abraço  e até a próxima!

Homero Castro

Sobre Homero Castro

Nome: Homero Resende Castro Nasci em 1979 em Belém do Pará, moro em Belo Horizonte desde 1989. Sou formado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desde 1999 trabalho como missionário na associação Alvo da mocidade. Eu e minha maravilhosa esposa, Camila temos duas filhinhas lindonas, Helena e Elisa, e uma sapeca cadela chamada Leona.

5 comentários sobre “Moriá

  1. É, não dá pra comparar mesmo.
    É ruim também saber que eu sou parte dessa história sangrenta. Mas que, no fim das contas, já teve e terá um final feliz. Certo?

  2. muito bom!

    ps: é a nona vez que eu entro no blog e o beethoven começa a tocar! haha não aguento mais ouvir o início da música dele. graande rafa santttttos!

  3. “Você já pensou em consolar Deus? Afinal de contas a dor de Abraão não chegou ao ápice da dor de Deus, pois ele foi consolado por um anjo e Deus só pode chorar e esperar!”

    ….é, Deus também sofre….Deus também espera (e mt)!!

    Jóia Homero!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *