Do mercado para o shopping

Impressionante como os mercados e feiras perdem espaços em nossas grandes cidades. O mercado é o lugar onde você vai para comprar coisas pontuais, sem se preocupar com sua aparência. Geralmente chinelos nos pés, bermuda não combinada com a camisa, cabelo despenteado. Foco nas pequenas lojas, foco nos vendedores que, muitas vezes, te conhecem pelo nome.

Nos Shoppings vamos super produzidos, às vezes com algo para fazer, às vezes simplesmente para desfilarmos nossas belas roupas e corpos. Ninguém conhece ninguém, tudo voltado para o cliente.

Qual é a grande diferença?

ESPELHOS

Você já viu espelhos nos mercados? No máximo uma lojinha que vende espelhos de banheiro. Agora, você já contou quantos espelhos vemos nos shoppings?

No mercado, por não nos preocuparmos conosco, estamos abertos ao próximo. Nos Shoppings são muitos espelhos para nos colocarmos como o centro e nos esquecermos das relações. Muitas vezes, olhando para os espelhos nos lembramos que precisamos de um tênis ainda mais novo ou que a marca da nossa camisa quase não aparece.

Vivemos em um mundo onde passamos do mercado para o shopping.

Triste é pensar que essa tendência é, ainda mais forte, em nossa igrejas. Lugares onde deveríamos para o outro (Deus e o próximo) se torna o lugar onde vamos por causa de nós!

Que Deus nos trate segundo sua misericórdia!

 

Abraço e até a próxima!

Homero Castro

Sobre Homero Castro

Nome: Homero Resende Castro Nasci em 1979 em Belém do Pará, moro em Belo Horizonte desde 1989. Sou formado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desde 1999 trabalho como missionário na associação Alvo da mocidade. Eu e minha maravilhosa esposa, Camila temos duas filhinhas lindonas, Helena e Elisa, e uma sapeca cadela chamada Leona.

3 comentários sobre “Do mercado para o shopping

  1. Sinto que mensagens que massageiam o ego são mais valorizadas que as que o matam. Igrejas que insistem em cultivar o indivíduo e chamam isso de espiritual. O espírito do homem substituindo o Espírito de Deus. Não deixa de ser espiritual, é verdade… A espiritualidade do eu no centro. A espiritualidade que milita contra Cristo. Espiritualidade anti-cristã de fora para dentro da igreja e de dentro da igreja para fora. A igreja onde quem reina não é Cristo, mas o indivíduo. Como chamar de comunidade um conjunto de indivíduos? Como se falar em conversão quando quem reina é o indivíduo? O ego continua sentado no trono… Igrejas sem Cristo e lotadas de indivíduos. Um shopping Center espiritual: a igreja Cristo morre e o ego vive.

  2. excelente, homerão! gostei muito do post. realmente…

    se quando chego em um shopping e me olho no espelho, posso ficar satisfeito com o que vejo. 30 segundos depois, após ter visto lojas e promoções, chego em outro espelho. dessa vez porém, não estou mais satisfeito, pois não tenho as coisas que acabei de ver.
    espelhos tiram o foco do meu interior e colocam no meu exterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *