O Mágico

O show começa quando imediatamente se faz presente e convida sua platéia a participar. Alguns gostam apenas de assistir, outros querem entender a lógica da coisa. E outros querem participar, porque entendem que foram chamados. Sobem ao palco com receio e medo, mas sobem.

Não é um coelho que sai da cartola, nem uma senhorita serrada ao meio, muito menos cartas de baralho. Não é um truque. É uma verdade que vai sendo revelada sem muitas explicações.

Parece mágica quando Ele transforma o coração de pedra em coração de carne, a morte em vida, o perdido em achado. Quando ao invés do consumismo exacerbado ou do culto ao corpo, ele transforma em aceitação pessoal e amor próprio. Quando a platéia só enxerga a busca por prazer e alívio imediato, ele tira da manga relações de compromisso e fidelidade. Há momentos no show em que a ira e o desejo de fazer justiça com as próprias mãos simplesmente desaparecem dando lugar ao perdão e mansidão. E a platéia vai se admirando sem saber direito como Ele fez.

O segredo do Mágico? Quem subiu no palco percebeu Sua enorme habilidade em substituir o finito pelo eterno.

Um comentário sobre “O Mágico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *