As batalhas de Josué – Amalequitas

“E assim Josué desfez a Amaleque e a seu povo, ao fio da espada.”  Êxodo 17:13
E assim surgiu um  grande herói do povo judeu. Josué, que primeiro se chamou Oséias, foi rebatizado por Moisés em Cades. Costume comum entre o povo judeu, o nome de um homem tinha uma forte ligação com sua vida,  e Josué significa “Javé é a Salvação”.  Filho de Num, Josué era um valoroso homem da tribo de Efraim, e esteve com Moisés durante a difícil jornada pelo deserto. Foi um dos doze espias enviado para observar a terra prometida depois da caminhada pelo deserto. Dos doze, apenas dois deram relato de vitória, e Josué era um deles.

O contexto do seu despertar era complicado. Moisés acabara de tirar o povo hebreu do cativeiro egípcio. Em seu primeiro acampamento após a fuga,  num local chamado por “Redfim”,  Moisés é interpelado pelo povo judeu sobre a presença de Deus para junto deles. Cobram de Moisés uma posição. Moisés chega a ter medo de ser apedrejado e ora a Deus por isto. Dizem que seria melhor serem escravos do Egito do que morrer de fome e sede no deserto.  Aliado a isto, uma grande ameaça se aproxima do povo de Deus: Amaleque (Gn 36:12), investe contra os israelitas enquanto a crise interna ainda se desenrola. A ordem de Moisés é clara para Josué. ” Escolhe-nos homens, e sai, peleja contra Amaleque; amanhã eu estarei sobre o cume do outeiro, e a vara de Deus estará na minha mão.” (Ex 17:9).

Aqueles homens não eram guerreiros.  Até pouquíssimo tempo atrás, estavam todos escravizados no Egito. Estavam com fome, com sede, cansados e possivelmente muito assustados. Cativeiro ou não, tinham acabado de abandonar o que conheciam como suas casas e marchavam pelo deserto na promessa da terra prometida. No seu encalço, os amalequitas.  Imaginem escravos famintos e sedentos enfrentado uma tropa de choque militar.  Não é exagero dizer que este era o cenário. Moisés precisou erguer o cajado por muito tempo, auxiliado por Arão e Hur, para garantir a vitória de Israel.

Por hora, o que salta a vista é a total obediência de Josué. Sua obstinação, sua força e certamente sua liderança  eram indiscutivelmente grandes.  O resultado da luta foi a vitória. E depois da vitória, uma mensagem de Deus:


“Então disse o Senhor a Moisés: Escreve isto para memória num livro, e relata-o aos ouvidos de Josué; que eu totalmente hei de riscar a memória de Amaleque de debaixo dos céus.” Êxodo 17:14
Relatar aos ouvidos de Josué é uma mensagem clara de Deus:  Você lutará em Meu Nome,  e Eu lhe serei fiel. As suas lutas serão Minhas lutas. As suas vitórias, serão Minhas vitórias. E Eu estarei contigo. E assim foi, durante toda a vida de Josué.

Grandes heróis e estrategistas militares sempre foram amplamente cultuados na história do homem. Os conquistadores sempre tiverem lugares de destaque nos livros de história. Quem nunca ouviu falar de Alexandre da Macedônia ou de Napoleão. Quantos filmes e historias estes homens não inspiraram nas culturas modernas? Nós temos um herói estrategista, forte, destemido, bravo e vitorioso bem na história do povo de Deus. Sinto que algumas vezes Josué não recebe a mesma atenção que David ou Moisés, por exemplo, mesmo tendo sido uma figura de extrema importância para Israel. Acima de tudo, temos um homem de fé e profunda ligação com Deus. Um homem cujo caráter e devoção não podem ser questionados,e não haverá na Palavra qualquer chance de duvidar de sua retidão.

Esta foi a primeira de muitas vitórias de Josué. E podemos aprender muito com ela.


1 – Nem sempre estaremos preparados para uma grande batalha. Muitas vezes ela virá no momento de maior debilidade e fraqueza, física e espiritual.
2 – É preciso se cercar de pessoas firmes e corajosas. Josué não venceu suas batalhas sozinho. Moisés não segurou o cajado sozinho. Ambos tiveram apoio dos homens que escolheram para lutar ao seu lado.  Escolha seus parceiros de batalha com sabedoria, e apoie-se neles.
3- Confie sempre em Deus.  Se escravos famintos podem derrotar guerreiros, as nossas batalhas diárias podem ter o mesmo resultado, desde que você permita que Deus te conduza em sua peleja.
4- Escolha suas batalhas com cuidado. Luta aquelas pelas quais Deus lutaria. Deixe as batalhas do mundo para o mundo.

Voltaremos a falar de Josué.


Um abraço!

2 comentários sobre “As batalhas de Josué – Amalequitas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *