Hora de reformar

Nesta segunda-feira, dia 31 de outubro, foi comemorado o dia da reforma. É um dia festejado pelos luteranos e outras igrejas reformadas em memória das mudanças que trouxe Lutero e outros que ousaram lutar contra aquilo que viam de errado na igreja medieval, como a venda de indulgências, que desviava as pessoas da fé em Cristo e as levava a gastar seus recursos para pagar por algo que é grátis: o sangue de Cristo, que traz a salvação.

Revendo o filme “Lutero“, me impressionaram as lutas internas do personagem, mas ainda sim um desejo de permanecer fiel àquilo que ele considerava correto: a fé cristã com base nas escrituras, seguir os ensinamentos de Jesus como estão na Bíblia. Sua fé na Bíblia e sua vontade de compartilhar a palavra de Deus o levaram a traduzir a Bíblia para o alemão, dando o passo para a tradução da Bíblia para as línguas correntes e assim aproximando a palavra de Deus às pessoas comuns, que não falavam latim, grego ou hebraico. Sua coragem de desafiar os poderes da época em prol do que achava correto pode e deve nos servir de inspiração para fazer o mesmo, dentro das nossas realidades, das nossas épocas e de nós mesmos.

Todo dia é dia de reforma. De repensar caminhos, atitudes, estândares, conceitos e preconceitos. Que não nos acostumemos com nossos defeitos, nossos pecados e com os erros da nossa sociedade, nos quais podemos agir.

Que nós tenhamos a coragem e a determinação de Lutero de lutar contra o que achava errado, a favor do que achava certo, tanto na sociedade quanto em nós mesmos. Que Deus nos dê forças para não desfalecer pelo caminho e permanecermos fiéis àquilo que consideramos merecedor de nossa luta.

O que você quer reformar hoje?

ana.oliveira

Sobre ana.oliveira

Ana Luíza, 21, é filha única e já fez intercâmbio. Atualmente estuda Economia na UFMG e é bolsista da Associação Democracia Ativa (dispondo de muita fofoca política pra contar ;]). Adora ler, viajar e aprender línguas. Participa de Alvo da Mocidade desde 2001, estando atualmente na Comunidade. É cristã e simpatiza com o marxismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *