Folhas

Já sabemos que o Evangelho é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê. A Bíblia é um livro que deseja mudar o nome das pessoas. De Abrão para Abraão, de Sarai para Sara, de Jacó para Israel, de Levi para Mateus, de Simão para Pedro, de Saulo para Paulo e assim vai. Mudar o nome significa desviar a pessoa dos seus próprios fundamentos; é uma prerrogativa de Deus. No Apocalipse, àqueles que são chamados de vencedores, será dado um amuleto branco, no qual está registrado um nome novo, que ninguém conhece a não ser aquele que o recebe. (Ap.2:17)

Descobriremos, por fim, a nossa verdadeira identidade. Será interrompida a grande interrogação que nos atormentara ao longo de toda a vida: “Quem sou eu realmente?”

Esse é o nosso maior dilema e nossa maior luta. Ser conduzido à minha verdadeira identidade dói. É um processo que envolve mudança de caráter. O mais comum, nessa hora, é fugir.  É o que a maioria faz. Fugir traz alívio, porém interrompe a transformação. Faço questão de lembrar que a escolha é sempre nossa.

Foi exatamente isso que me fez chorar na semana passada. As lágrimas revelavam a distância entre o Eduardo e o meu novo nome. Entre quem eu sou e quem Deus quer que eu seja. Pensei até em terminar meu namoro. Fuga. Tudo que se levanta em minha direção e tem a pretensão de moldar meu caráter, fica sub judice. Excluo isso da minha vida ou escolho a mudança de caráter? Tudo gira em torno disso, amigos leitores.

Alguns trocam de igreja. “Tenho sentido que meu ministério é outro…”

Alguns mudam os amigos. Porque, convenhamos! É bem mais fácil estar com aqueles que não nos conhecem profundamente. “Quão maravilhosas são as pessoas que não conhecemos muito bem”, dizia o saudoso Ariano Suassuna.

Alguns começam um casamento novo. “Eu estava infeliz com ela e não acho que Deus queria isso…”

Alguns abandonam a caminhada com Jesus. Existe alguém que pretende transformar meu caráter mais do que Jesus? Esfriar-se na fé é mais fácil e alguns sabem do que estou falando.

Os argumentos é que são incríveis. Gente se dizendo injustiçada, gente racionalizando pecado, gente afirmando que conhece mais a graça de Deus do que você…

Folhas. Aquilo que é usado para esconder a realidade. Nossas vidas estão cheias delas. Folhas e mais folhas. O Adão estava escondido atrás das folhas no jardim do Éden. Foi com elas (as de figueira, no caso) que ele tentou esconder sua vergonha. O Zaqueu estava escondido atrás das folhas de um sicômoro. Deus foi buscá-los. Ele quis que os dois saíssem de detrás das folhas.

E você? Vai optar pelo alívio ilusório de quem fica escondido atrás das folhas ou vai escolher pela nobre e dolorosa transformação do seu caráter?

Eu já fiz a minha escolha e minha namorada sabe disso.

Um grande abraço!!!

 

Eduardo Victor

Sobre Eduardo Victor

Mineiro de Belo Horizonte, 33 anos, cristão e missionário em Alvo da Mocidade. Apaixonado pelas Escrituras, tornei-me um sonhador quando descobri que Deus pode nos surpreender com as coisas mais simples e inusitadas desta vida...

6 comentários sobre “Folhas

  1. Legal o texto, Edu!
    Sinto que vc esta passando por muitas dificuldades, conflitos, algo muito normal na vida do cristão!
    Deixo aqui o meu testemunho pra vc pensar nele com honestidade assim como vc pediu pra ler seu texto com honestidade.
    “Alguns abandonam a caminhada com Jesus. Existe alguém que pretende transformar meu caráter mais do que Jesus? Esfriar-se na fé é mais fácil e alguns sabem do que estou falando.”
    Respondendo sua pergunta, existe sim, ninguém se preocupa mais com você do que você mesmo! Acredite, o caminho mais fácil não é sair da fé, sair da vida de certezas para entrar numa vida de dúvidas, é justamente o caminho mais difícil, mas é o único jeito de aceitar quem realmente somos, de autoconhecimento verdadeiro, de mudança e transformação real.
    “E você? Vai optar pelo alívio ilusório de quem fica escondido atrás das folhas ou vai escolher pela nobre e dolorosa transformação do seu caráter?”
    A caminhada com Jesus é uma ilusão. Quantos eu ja testemunhei sofrerem por acreditam que jesus queria isso ou aquilo deles. Eu mesmo sofri inclusive, muitas vezes sem motivo, um sofrimento vão, artificial, criado pela minha mente.
    Acredite, não estou fugindo de nada, estou encarando a realidade de frente, como evidência mostro aqui sempre minha disposição de discutir idéias e aberto a debates. Eu sei que sou um mala sem alça :smile: e curto uma polêmica. Mas me preocupo com vocês, pois vejo que estão tropeçando nas mesmas coisas que tropecei antes. Não me expresso muito bem com palavras, mas posso dizer o seguinte: desde de que reconheci que como cristão estava vivendo uma ilusão, pude assumir responsabilidade real pela minha vida, pude entender que as escolhas realmente são minhas e passei a tomar decisões com mais responsabilidade, e tenho me tornado a cada dia uma pessoa melhor, mais livre, mais amorosa. Se eu discuto aqui é porque me sinto hoje muito feliz e gostaria de te ver livre e feliz também.
    Sei que você provavelmente vai se esconder atrás de folhas, que vai falar pra eu voltar pra jesus, etc etc etc etc. Mas acredite, eu pondero todos os dias estas questões, penso muito mesmo e sou bastante honesto quanto a isto. O cristianismo está atrasando sua vida, está perdendo tempo. Quanto mais tempo perde nisso, mais difícil fica depois de sair, mais amargura sobra no final.
    Quando disse num outro texto seu pra procurar pessoas que tiveram sua sexualidade atrapalhada pelo cristianismo, eu tava falando pq conheci tantos e tantos que sofreram sem motivo por acreditarem que jesus estava ouvindo suas orações. Nunca viu alguém saindo do grupo amargurado? Eu ja vi dezenas!! Você realmente acha que isso é saudável? Será que todo mundo que saiu amargurado estava simplesmente errado enganado?
    Graças ao monstro espagueti voador eu sai não pq estou amargurado com ninguém, mas pq gradualmente fui tomando conclusões honestas sobre a realidade. Me excluíram, lógico, mas eu continuo tendo muito amor por todos, não guardo rancores, sai amadurecido com muita certeza de minhas idéias. Quando se está dentro da religião é difícil acreditar que alguém que não acredita na mesma coisa possa ter amor real por você. Ai mora a maldade velada da religião. Ela te faz excluir as pessoas apenas por terem uma crença diferente. É uma pena.
    Tomara que receba estas idéias com honestidade e de coração aberto. Já sei a provável resposta, pq as respostas cristãs são enlatadas, ja vem prontas de fábrica, não são realmente sua idéias. Só espero que entenda que existem outras possibilidades além de jesus. Só pense isso: “será que é possível que eu esteja enganado?” Dói, mas liberta.
    Pode jogar a pergunta de volta pra mim, eu me faço essa pergunta honestamente todos os dias, por isso estou onde estou. Abrace a dúvida.

    Um grande abraço!

  2. Como eu poderia me animar em responder, visto que minhas respostas são enlatadas? Prontas de fábrica? Respostas que não são propriamente minhas? E que você até já sabe quais são(ps: primeira vez que encontro um profeta ateu)??? Você convida fechando a porta… Uma pena isso daí!

    “Abrace a dúvida” desde que a dúvida esteja dentro da certeza de que Jesus é uma ilusão!

    É admirável sua coragem em tornar pública suas incoerências, Arthur! Rsrsrsrs!

  3. hahahaha ótimo! Que bom que percebeu.
    É só pra ver como me sinto.

    Mas, fi, não é desde que a dúvida esteja dentro da certeza que Jesus é uma ilusão não, mas a idéia é desradicalizar, muita certeza faz mal. Não sou contra você ter suas crenças, mas acredito que é saudável crítica-las. Da mesma forma que você também pode me criticar etc. Não disse abrace o ateísmo, mas existem várias formas de ser religioso. Existe o Papa Francisco e o Papa Bento XVI, sacou? A forma como faz as coisas pode ajudar ou machucar muita gente, você é um cara influente, cuidado com isso.

    Abraço!

  4. Peço licença, por chegar de “assalto”. Parabéns pelo site.

    Belo texto, Edu.
    Tive o privilégio de ser testemunha diária disso em você.
    Afirmo o que vi: um cara que luta para escolher diariamente a nobre e dolorosa transformação do seu caráter.
    Espero que a próxima oportunidade não demore.

    Arthur, tudo bem ? Na última vez que entrei no site, trocamos mensagens. Faz tempo.
    Há coerência no seu depoimento.
    Se você discorda “de palavra e de viver”, faz sentido alertar os outros.
    Também sou a favor da “boa crítica”, e acredito que as suas buscam ser construtivas.
    Nesse contexto, se a porta está realmente aberta, talvez possamos “trocar idéias”.

    Vai encarar ?

    “Encarar” no bom sentido. Uma dialética construtiva.
    Se aceitar, pode ser aqui (não sei se aqui é o foro adequado), ou por e-mail.
    Como preferir.
    Trocar cartas era comum entre aqueles que buscavam sentido/verdade.
    “Cartas a Arthur Sevalho” (hehehe)

    Como eu cheguei agora com o “bonde andando”, só para eu entender onde estamos:
    Você é ateu, agnóstico ou … ?
    Acredita em ?

    Fique livre para não aceitar.
    Abraço.

  5. Graaaaande Patrick!!! Saudades!!
    Claro que aceito o convite hahahahaha
    Cuidado pra não me levar muito a sério viu, a gnt tem que enfeitar pra dar uma dramatizada! :smile:

    Agora respondendo sua pergunta não acredito em nada nem tenho religião.

    meu email é arthursevalho@gmail.com

    Grande Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *