Eu e minha família

Js 24:15 “Mas, eu e minha família serviremos ao Senhor”.

Isso foi o que disse Josué aos israelitas, pouco antes de morrer, logo depois que Israel já tinha tomado posse da terra prometida por Deus em Canaã. Ele lembrou ao povo sobre como Deus se mantivera fiel até ali e deixou claro que mesmo que o povo decidisse seguir a outros deuses, ele e sua família continuariam seguindo e servindo ao SENHOR.

Na primeira vez em que li esse versículo – já não lembro mais se foi ao ler o Antigo Testamento ou se foi em algum para-choque de caminhão – ingenuamente interpretei-o como se fosse uma oração de Josué. Depois, mesmo tendo entendido o contexto, propositalmente adotei-o como a minha oração. E passei a pedir a Deus que um dia eu e minha família estivéssemos juntas servindo ao Senhor.

Orei por isso durante quase 10 anos. E muitas vezes (principalmente nas vezes em que eu falhei gravemente no meu testemunho em casa) esse sonho pareceu muito distante…

Mas no último ano algumas coisas começaram a mudar. No início desse ano recebi uma mensagem muito sincera e humilde da minha irmã, confessando o desejo de se aproximar mais de Deus. E no ano passado minha mãe decidiu começar a estudar a Bíblia, no grupo de pais com o Homero, e desde então passou a se mostrar muito mais interessada em conhecer Jesus e a ler mais de tudo o que pode ajuda-la a crescer na fé.

Quando penso no tempo que Abraão, Isaque e vários heróis da fé esperaram para receber de Deus o que Ele havia prometido, concluo que não sou a única que às vezes tem que esperar por anos até que minhas orações sejam respondidas. Mas sou muito grata porque Ele finalmente tem respondido!

Não há nada melhor do que ouvir minha mãe contando sobre o que ela tem lido na Bíblia. Não há nada mais entusiasmante do que ver que minha irmã tem lutado para se entregar, assim “como um atleta que se esforçou muito durante o exercício, quebrou todos os ossos e agora precisa reaprender a andar” – palavras dela mesma.

Esses dias minha mãe me chamou para orarmos juntas antes de irmos dormir. Já fizemos isso algumas vezes, mas dessa vez, tendo sido uma iniciativa dela mesma, foi diferente. Não há o que pague ver algumas lágrimas escorrendo do rosto dela depois de termos falado com o Pai com tanta liberdade e sinceridade.

É maravilhoso pensar que hoje temos tentado seguir e servir ao Senhor juntas. E como se não bastasse, uma das maiores apoiadoras do meu ministério tem sido a minha mãe. E não porque ela costuma falar muito disso (sei que ainda não é tão fácil pra ela), mas ela me apoia simplesmente porque eu sei que esse ministério tem alcançado a vida dela e tem ajudado minha família a conhecer Aquele que pode nos dar Vida.

Ontem dei uma Bíblia pra ela. “Letras gigantes”, porque o braço já está ficando curto demais, sabe?! Mas que alegria saber que essa Bíblia não vai ficar guardada dentro da gaveta.

Eu e minha família temos servido ao Senhor. E eu tenho certeza de que Deus quer nos dar ainda mais presentes aqui em casa.

Se você há muito tempo não ora pela sua família, faça isso ainda hoje. E mesmo que demore um tempo para que Deus te responda, continue orando…

Lc 18:7 “Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar?”

Que eu, você e as nossas famílias possamos servir juntos ao Senhor!

4 comentários sobre “Eu e minha família

  1. Após ler um post desse e conhecer um pouco a sua história, fica impossível negar que Deus é muito bom, Quel!

    Começo minha semana com o coração constrangido e feliz por imaginar a Rainilda, a Lika e você caminhando juntas!

    Bjo grande!

  2. É muito bom mesmo acompanhar esse processo e ver como Deus tem realmente transformado a sua família Quel!
    E isso me motiva muito a cuidar da minha e esperar que o Senhor faça, assim como Ele tem feito na sua, mesmo que depois de 10 anos… é isso que eu entendo que Deus quer que façamos ne?
    “Se alguém não cuida de seus parentes, e especialmente dos de sua própria família, negou a fé e é pior que um descrente” 1 Tm 5:8

    Obrigada por sempre me incentivar a cuidar da minha família!
    Beijos

  3. Pois é, Du….quem diria ne? Eu lembro de uma vez, ainda no Caiçara, que vc pediu que orássemos pela sua família… foi ali que eu percebi e comecei a orar mais pela minha!!! brigada pelo incentivo!!!

    E vc é muito parte mesmo, Homero!!

    Alice, nunca perca as esperanças!!!! A sua luta me ensina muito tbm!

    beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *