Eu cristão

“O mal é tão mau que não podemos evitar pensar que o bem é um acaso; o bem é tão bom que ficamos certos de que o mal pode ser explicado.”

(G.K.Chesterton)

Eu não duvido do mal. Ele está dentro de mim. Propensão.

Também não questiono a existência do bem. Deixaria de ser cristão. Convicção.

O mal é mau. Engana, vicia e mata. Sinto na pele, nas entranhas, coisa de âmago.

O bem é bom. Para muito além do acaso. Ouço a sua voz, mas não sei donde vem, nem para onde vai.

Carrego tudo aqui dentro. Sentimento de inadequação.

Onde abundou pecado, tem sujeira na borda. Onde superabundou graça, o sangue transborda.

A vida continua valendo a pena e a única razão porque continuo buscando a santidade, é que a outra opção é muito insípida.

Um grande abraço!!!

Eduardo Victor

Sobre Eduardo Victor

Mineiro de Belo Horizonte, 33 anos, cristão e missionário em Alvo da Mocidade. Apaixonado pelas Escrituras, tornei-me um sonhador quando descobri que Deus pode nos surpreender com as coisas mais simples e inusitadas desta vida...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *