Entre um risco e outro

“Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela sua exclusiva autoridade.”

Essa foi a resposta que eles receberam. Resposta clara. Direta. Bastante seca, por sinal.

Sabe quem disse isso? Jesus! Sabe para quem Ele disse? Para os seus discípulos a quem amava.

Porque tem coisa que não nos interessa. Tem coisa que não temos competência para saber. Perguntas que ficarão sem respostas. O 1° risco que corremos é desejar saber aquilo que não cabe a nós saber. Eu já perdi a conta de quantas perguntas eu fiz para Deus que não houve resposta.

Não porque Deus não saiba a resposta ou porque Ele deseja nos ver imersos na dúvida. O silêncio de Deus é como um convite para que possamos confiar Nele!

Quem duvida que Deus é soberano e cheio de autoridade? Quem duvida que Ele continua trabalhando e vai fazer coisas grandiosas?

Quando você começar a pensar em Deus e refletir nas coisas que Ele está fazendo, daí chega o 2° grande risco. Ficar tão envolvido com as atividades do céu que você acaba se esquecendo das responsabilidades da vida aqui embaixo. Gente que deseja viver na “espiritosfera”.

Daí vem a voz que diz: “Por que estais olhando para as alturas?”

Porque a vida, meus amigos, é um aprendizado constante sobre o que significa confiar em Deus. E haja equilíbrio entre um risco e outro.

Um grande abraço!!!

Post baseado em At.1:6-11

 

Eduardo Victor

Sobre Eduardo Victor

Mineiro de Belo Horizonte, 33 anos, cristão e missionário em Alvo da Mocidade. Apaixonado pelas Escrituras, tornei-me um sonhador quando descobri que Deus pode nos surpreender com as coisas mais simples e inusitadas desta vida...

2 comentários sobre “Entre um risco e outro

  1. Dudu
    De fato, aprender a confiar em Deus é uma experiência grandiosa, cheia de desafios, risos e lágrimas, mas com a certeza que Ele é Pai!

  2. Concordo plenamente, Robson!

    Obrigado pelo comentário e pela participação no blog…

    Grande abraço!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *