Ela

Não se trata do quanto se paga por ela. Porque ela não se relaciona com o que de fora. Por isso, se engana bem; visto ser possível externar todas as aparências de que esteja ali, embora sequer tenha visitado. Por ser possível reproduzir seus efeitos bem exatos, vestir sua roupa, encher a boca de suas coisas.

Mas tem que ver sim com o preço que se vende. Sempre por bagatela, em sensação de miséria, ainda que em troca de todas outras coisas do mundo. Porque se negocia pra comprar suas sombras, que se ostenta a plenitude do que ela não preocupa e externalizar. Visto se relacionar ela com as profundezas do ser, achando morada nas entranhas de um homem tranquilo.

E no encontro de olhos com outros, de um coração sincero e escancarado, de uma vida serena – busca-se a paz, no empenho por alcançá-la.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *