Duas autoridades em uma cruz

“César é meu rei!!!!”

Autoridade imposta, coerção, pensamento único, não há lugar para o rebelde e nem para o revolucionário, não há misericórdia, perdão ou clemência, medo, vigilância, julgamento, pena, culpa, tormento,  acusador, acusação,cadeia, chicote, desgaste físico e psicológico, peso, cuspe, carne viva, sangue,pregos, falta de ar, sede, calor, pena cumprida: morte! Morte de cruz! A maior autoridade de meu rei!

“Jesus é o meu rei!!!”

Autoridade conquistada… olhar… atitude… amor…lugar do ladrão…lugar do rebelde … do doente… do pecador… misericórdia … perdão … paz… segurança… aceitação… consolo… alegria… sofrimento… choro…riso … liberdade … restauração … unidade… corpo… família… propósito… pena cumprida: “está consumado!” Morte na cruz! A maior autoridade de meu Rei!

Cruz

Quantos de nós temos usado a cruz à maneira de César, para dominar e não à maneira de Jesus, para libertar?

Homero Castro

Sobre Homero Castro

Nome: Homero Resende Castro Nasci em 1979 em Belém do Pará, moro em Belo Horizonte desde 1989. Sou formado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desde 1999 trabalho como missionário na associação Alvo da mocidade. Eu e minha maravilhosa esposa, Camila temos duas filhinhas lindonas, Helena e Elisa, e uma sapeca cadela chamada Leona.

7 comentários sobre “Duas autoridades em uma cruz

  1. E o pior é que hoje em dia realmente a mensagem supostamente da cruz é deturpada e muitas vezes usada como instrumento de dominação, imposição de medo, de culpa, ocorrem em ambientes cristãos vigilância, julgamento, acusação…

    Muuuuito bom post!!!

  2. é, a autoridade de Jesus é conquistada, não imposta. Jesus teve a manha demais… Na cruz, tanto a autoridade de César quanto a de Jesus foram cumpridas de certa forma, pois César “vence” ao matar um rebelde que “se dizia rei”, supostamente. E Cristo tb, pois ao morrer vence a morte e paga os nossos pecados no nosso lugar. Há essas duas visões mesmo. Muito legal a reflexão, Homero!!
    Mas o desafio, creio, pra nós, é nos sentir livre dessa “autoridade” (mais autoritarismo mesmo, como num post do ganso, se não me lembro) do peso do pecado e viver na graça da autoridade de Jesus. Acho que isso nos oprime muito, a culpa, o pecado… enfim, moral da história: revolução, vamos tirar os césares dominadores do poder!! haha tô zuando…
    bjos!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *