Disco de Newton

“Este disco é pintado com as mesmas cores que compõem o espectro de luz branca, adquire, quando girado velozmente e recebendo uma iluminação intensa, uma cor uniformemente branca. À medida que se aumenta a velocidade do disco, as cores vão-se somando, o matiz geral aparece acinzentado e, finalmente, só se observa um círculo uniforme esbranquiçado.”

Gostaríamos, nessa semana, de abordar alguns aspectos sobre a Trindade: o Pai, Jesus e o Espírito Santo, que conseguem ser o mesmo Deus sendo três ao mesmo tempo. Os três vértices de um triângulo, com diferentes funções, mas buscando o mesmo objetivo.

Cada um de nós escreverá sobre aspectos diferentes da relação entre os três. Obviamente, não esgotaremos as possibilidades de abordagem, até porque não é possível calcular a área de atuação dos três vértices simplesmente fazendo base x altura sobre 2. Esperamos aprender bastante essa semana e contamos também com os seus comentários para o enriquecimento da discussão!

Esse aparelho criado por Newton seria uma boa representação para a Trindade? Desculpem, sempre que as acalouradas discussões sobre tão relevante assunto cristão surgiam era só o que vinha em minha cabeça. O disco de Newton.

Como pode Deus ser uno e trino ao mesmo tempo?

Vejam que Jesus Cristo mencionou: “E a vida eterna é esta: que te conheçam, a ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” (Jo 17:3)

Sim, razão pela qual somos reconhecidamente pessoas de fé monoteísta. Porém, “Eu e o Pai somos um” (Jo10:30) Opa, o que quis dizer Jesus de Nazaré?

“A tentativa de explicação é a tendência de todos nós. Na história de Santo Agostinho nos é oferecida a chave para crer no mistério trinitário: o mistério não é para ser enfiado em nossas cabeças. Nós é que devemos mergulhar nele. Isso nos é mostrado na experiência singela – construção simbólica trazida até nós – do encontro de Jesus menino com Agostinho numa praia. Ao ver o menino pegando água do mar para colocar num buraquinho Agostinho pergunta o que o menino queria fazer. O garoto responde que queria colocar o mar dentro do buraquinho. Agostinho fala que isso era impossível. E o menino lhe responde dizendo que ele estava fazendo a mesma coisa: queria colocar o mistério de Deus dentro de sua cabeça. Quando vamos à praia nós entramos no mar e ele nos envolve e nos dá o prazer de vivenciá-lo com multiformes sensações. Ao tentar falar de Deus nós podemos construir imagens que são reflexo daquilo que somos.” (citação)

Vamos mergulhar nessa questões, meus amigos.

Até breve.

Gabriel Lazarotti

Sobre Gabriel Lazarotti

Redimido pelo amor de Deus. Discípulo de Jesus que segue por este Caminho. Um sincero apreciador da criação. Pretenso poeta todo o tempo, advogado e músico nas horas vagas.

14 comentários sobre “Disco de Newton

  1. Nunca tinha pensado dessa formaaa, pq tipoo, meus pais sempre falavam q Deus eraa unipotente,unipresente etcc.. e nunca parei pra pensar realmente, Gradei mto da citação do mar, tem mto sentidoo mesmoo! Abraçoo

  2. Eu acho bem bacana essa estorinha do Agostinho. Nunca tinha visto essa ilustração do Newton, legal tb.

    Agora confesso que estou bem impressionada com o tema que vocês escolheram para a “1ª semana temática”… super complexo, quanta coragem! hehehehehe

  3. Que legal a comparação com o disco de Newton! Não que agora eu consiga colocar o mistério da trindade dentro do meu pensamento limitado, mas fica um pouso mais fácil visualizar…
    Mal posso esperar pelos próximos textos!

  4. nossa, essa parte do mar é mesmo excelente… amei!!! me fez ver como sou prepotente tentando entender a obra de Deus…

    e realmente, vocês são MUITO corajosos por começarem com este tema! mas tenho certeza que teremos discussões muito enriquecedoras para todos! também estou esperando ansiosamente!! =]

  5. Rafael, Fernanda, Aninha, Lua, Eduardo Gibson (que sério!rs)!
    O blog inteiro agradece o interesse! Acompanhem conosco.
    até a próxima

  6. Nó, gabana, que legal!! 😀
    Nunca tinha escutado essa história do Sto Agostinho não, essas crianças são tão sábias…
    Essa citação é de onde, hein?
    bjos!

  7. Gabana, gostei também do disco de Newton, ainda mais porque na Engenharia TUDO que eu estudo começou com Newton, é bem impressionante…
    Agora, essa citação é de onde?
    Abraço

  8. gostei de ver esse comentário muito legal sobre a experiencia do disco de newton com a comparação da trindade do espirito santo,amei beijos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *