Disciplinas espirituais #1 – leitura

Começo hoje uma série de posts sobre disciplinas espirituais aqui no blog. Aprendi no início da minha caminhada com Cristo que as disciplinas são maneiras pelo meio das quais posso estabelecer e aprofundar minha relação com Deus. Por meio da oração, leitura, estudo da Bíblia, solitude, memorização de versículos e passagens, escrita, jejum e o que mais for considerado disciplina espiritual acrescenta nesta agradável tarefa de tentar me tornar mais amigo de Deus. A ideia da série de posts não é escrever tratados sobre o assunto. Alinhado com o tema do Blog, quero sair um pouco da correria do dia-a-dia e compartilhar o que tenho pensado, vivido e sonhado a respeito da minha relação com Deus. Hoje, para começar, quero falar de leitura da Bíblia.

leitura_biblia

A leitura da Bíblia é o meio pelo qual busco conhecer i) quem é Deus; ii) o que ele quer de mim; e iii) o que ele tem para mim. Quando leio a respeito de como os patriarcas do Antigo Testamento se relacionaram com Deus, quando vejo os desígnios dele para seu povo, ou quando vejo a relação dele com Jesus, por exemplo, tenho para o modo como Deus pensa. Por meio das instruções dadas, sobretudo por Jesus, passo a saber para qual caminho devo tentar levar meu coração e minhas atitudes. Quando estou mal, por meio da leitura, sei quem é Deus e o que ele pensa sobre minha salvação (dentro dos seus conceitos). A leitura é o canal de comunicação com o qual melhor consigo ouvir a Deus no cotidiano.

Durante boa parte da minha vida cristã entendi que a leitura ideal era a de cinco capítulos diários. Poucos foram os tempos em que consegui atingir e manter constante esta meta. O que era para ser algo prazeroso acabava por se tornar um peso para mim. Com o tempo as coisas foram mudando. Hoje fico feliz com três capítulos por dia. Hoje, porque já tiveram fases em que um simples capítulo diário já era o bastante para me fazer próximo de Deus. Há pouco tempo descobri que uma amiga minha que tem uma relação muito profunda com Cristo passa por períodos em que lê apenas dois versículos por dia. De maneira contrária, tenho outro amigo que não conseguia aprofundar a relação com Deus por meio da leitura porque lia dez ou mais capítulos num único dia, o que para ele era algo ruim. Não há um padrão a ser seguido. A leitura, aprendi, deve ser feita da maneira como parecer melhor ao leitor.

Apesar da sua importância para minha relação com Deus, ainda não consigo ler todos os dias. A preguiça tem me acompanhado ao longo dos anos. Minha meta para este ano é me manter constante naquilo que estiver planejado.

E você, como vê as disciplinas espirituais? O que acha delas? Como é sua leitura? Compartilhe conosco!

Por fim, disponibilizo neste link um plano de acompanhamento de leitura da Bíblia para quem deseja lê-la por inteiro. Este plano foi elaborado pelo meu amigo Doug (Davidson Guimarães) e tem ajudado muito. Para incluir nova leitura basta clicar em “salvar leitura” e preencher os campos.

Rafael Santtos

Sobre Rafael Santtos

Rafael Santos, Belo Horizonte, 18 de abril de 1984, cristão desde 2012, sonhador, aventureiro, sanguíneo, exortador. E deseja dividir um pouco do que pensa através do Outras Fronteiras.

9 comentários sobre “Disciplinas espirituais #1 – leitura

  1. Show de bola! Acho que vai contribuir muito para o blog esta abordagem! Eu acho que a leitura é um dos pilares do relacionamento de um cristão com Deus. Como todo relacionamento, a leitura é algo muito particular e acredito que fornecer receitas é querer quantificar uma relação que não é numérica. Dizer que devemos ler toda a bíblia uma vez por ano é muito legal, e até recomendo que todo cristão tente fazer isto, mas o mais importante é a profundidade e o envolvimento do leitor com a Palavra, e isto só pode ser quantificado por Deus e pelo próprio leitor. Sobre minha leitura, eu basicamente leio três livros por vez: Um aleatório, por gosto pessoal, um cristão, para crescimento, e a Bíblia, como meio de vida. Geralmente leio de 3 a 5 capítulos diariamente, mas já fiquei meditando sobre Romanos 5 por quase uma semana, tentando lidar com as coisas que sentia naquele trecho. Enfim, o importante é ler sempre, e se relacionar com Deus com profundidade.

  2. Eu quero muito ser um homem disciplinado, Rafa!

    Sua nova série vem de encontro a um anseio que partilhei com algumas pessoas, quando estava fazendo meu planejamento de 2015…

    Valeu pela proposta desafiadora!

  3. Concordo com você sobre a profundidade do leitor com a Palavra, Neruda. E sempre quis fazer desta forma como você faz com os livros de um modo geral, mas poucas vezes consegui, infelizmente. Tem um tempo inclusive que não consigo ler livros cristãos. Ou eles são inteligentes demais pra mim (tipo Chersteton) ou de leitura muito chata. Até alguns dos meus preferidos autores tenho tido dificuldade de folhear.

    Edu, de longe tenho a impressão de que você já é alguém muito disciplinado. Deve ser difícil manter este padrão de disciplina e qualquer deslize deve parecer algo absurdo pra quem se acostumou a ser disciplinado.
    Compartilhe o sonho da série com seus amigos e convide-os a participar com a gente aqui no blog. Já te falei que estou muito aberto e que quero muito compartilhar as experiências da galera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *