O dia em que tudo mudou

Fico imaginando aquele homem, cansado por uma noite inteira de trabalho. Pastorear ovelhas na escuridão fria, do lado e fora de sua cidade, não era uma tarefa fácil. Era necessário estar muito ligado ao longo de toda a noite pois os perigos eram variados e reais. Por isso, naquela sexta feira bem cedo, ao retornar para sua casa, ele só pensava em sua cama. Como desejava um descanso. Bem próximo de seu lar ele nota uma pequena confusão, ao chegar mais próximo percebe que algum malfeitor estava sendo punido, carregando sua cruz com destino ao monte da vergonha. Quando chegou perto da confusão sem que pudesse reagir, foi puxado por um dos guardas responsáveis pela escolta. A ordem era clara, ele deveria ajudar aquele homem a carregar sua cruz.
Fico imaginando os seus questionamentos: “como assim, eu nem conheço esse cara!”; “Logo eu! Estou super cansado!”; “Por essa eu não esperava! Que injustiça!”. Creio que esses eram os murmúrios mais leves…
Mas como eu me identifico com a história de Simão Cirineu! Quando algo sai do que era esperado e uma cruz aparece em meu caminho eu logo murmuro! Deus é um alvo dos meus murmúrios, os outros são alvos também (governo, chefe, família, etc…)
No entanto, o mais legal de nosso Deus é a capacidade de nos surpreender. E meio à caminhada (seja ela de cruzes, noites de trabalho, descanso ou alegrias) Ele está sempre fazendo algo novo. Um texto mexe muito comigo:

“Esqueçam o que se foi; não vivam no passado.Vejam, estou fazendo uma coisa nova! Ela já está surgindo! Vocês não o percebem? Até no deserto vou abrir um caminho e riachos no ermo.” Isaías 43:18-19

Esqueça o que se foi! Para de murmurar! Estou fazendo algo novo! Você não percebe? … E quantas vezes não percebemos pois estamos muito agarrados às circunstâncias. O nosso Deus abre caminhos em desertos, riachos no ermo! Você Percebe?

Simão percebeu! E quando deixou aquela cruz no alto do monte, olhou para aquele homem em extremo sofrimento. Aquele olhar mudou sua vida, aquela cruz mudou sua história, aquele homem entrou em sua família e trouxe salvação. Creio que as cruzes que carregamos são um convite para notarmos o que Deus tem feito e novo!

Você percebe?

Abraço e até a próxima

Homero Castro

Sobre Homero Castro

Nome: Homero Resende Castro Nasci em 1979 em Belém do Pará, moro em Belo Horizonte desde 1989. Sou formado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desde 1999 trabalho como missionário na associação Alvo da mocidade. Eu e minha maravilhosa esposa, Camila temos duas filhinhas lindonas, Helena e Elisa, e uma sapeca cadela chamada Leona.

Um comentário sobre “O dia em que tudo mudou

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *