Deus, onde estás?

Assistimos espantados ao grande circo dos políticos brasileiros. Como podem ser tão canalhas?

Não me falem de bandeiras partidárias, de político F, L, D, T ou A. Apresentam seus redundantes números, e depois se reúnem para repartir o dinheiro. Banquete regado a sangue.

Livro transformado em caviar. Leitos transformados em bordéis. Escolares em lates.

São assassinos. Deveriam proteger a sociedade e a destroem.

Nesse terrível cenário, famílias perdem o sustento, doentes não são atendidos, crianças vendem balas no sinal ao invés de estudarem. Estão destruindo nosso gigantesco país.

Estive em Itaúna, minha cidade natal, e deparei-me com uma placa que dizia “Não dê esmola.” Lei municipal…..haha…agora o criminoso é quem dá esmola.

Cristão, por favor, movimente-se. Lembre-se que somos templo e morada do Espírito de Deus. Sal da terra. Corpo de Cristo. Cristão, pequeno Cristo.

O que faremos? Oremos, trabalhemos e sejamos luz, porque de picareta esse país já está lotado.

Fico essa linda canção, “Deus, onde estás”, que é uma linda oração da banda Palavrantiga.

“Deus, onde estás?
Te procuro.
Te procuraria na porta dessa rua.

Deus, onde estás?
Olha o que eu vejo agora:
O menino dançou sem roupa.
O menino botou na boca um doce
Com gosto de fel.

Deus, onde estás?
A Igreja arrancou o sino,
O homem esqueceu o menino.
Fez castelo de ouro e prata
E perdeu a vida.

Ah! Acende toda luz,
Iluminando a Terra
que convive com a dor,
Sem esperança.

Vai onde há a dor, e cura!
Vai onde não há amor, e ama!
Vai onde há a dor, e alegra!
Vai onde não há amor, transforma!

Teu toque forte muda a sorte de quem Te encontra.

Deus, onde estás?
Te procuro.
Te procuraria no beco, nessa rua.

Deus, onde estás?
Olha o que eu vejo agora:
O menino dançou sem roupa.
O menino botou na boca um doce
Com gosto de fel.

Deus, onde estás?
Eu passei por aquele palco.
Vi um grande homem fardado
Que gritava ao povo:
Dinheiro!!, sem piedade.
Ah! O homem passou e se esqueceu
da dor que sangra dentro do peito.
Dentro do peito.

Vai onde há a dor, e cura!
Vai onde não há amor, e ama!
Vai onde há a dor, e alegra!
Vai onde não há esperança!

Traz esperança!
Faz esperança!
Traz esperança!”

Cooperador de Cristo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *