O cuidado com a arca (Parte 1)

“Mande fundir quatro argolas de ouro para ela e prenda-as em seus quatro pés, com duas argolas de um lado e duas do outro.
Depois faça varas de madeira de acácia, revista-as de ouro
e coloque-as nas argolas laterais da arca, para que possa ser carregada.
As varas permanecerão nas argolas da arca; não devem ser retiradas.”
Êxodo 25:12-15

A arca era a representação da presença de Deus. Esses versos acima nos mostram os cuidados com a movimentação dela, e nos ensina muito. Precisamos entender que a arca é móvel. A urgência de movimento é visto na preocupação de Deus em colocar 4 argolas em suas extremidades. Para alguns pais da Igreja, esse pedido representava a necessidade da presença de Deus se deslocar pelos 4 cantos do mundo. O evangelho exige mobilidade, urgência, movimento!

Mas como seria carregada?

Através de varas de madeira de acácia, revestidas de ouro. Homens e mulheres corajosos e perseverantes que carregam a arca. As varas não tem significado e nem propósito senão pelo fato de carregar a arca. As varas “não devem ser retiradas” das argolas. Homens e mulheres que carregam o evangelho (como essas varas) devem estar encaixados aos 4 cantos do mundo, levando o que há de mais precioso para a humanidade: a presença de Deus!

Como você se avalia como uma “vara de carregar arca”?

Abraço a até a próxima!

Homero Castro

Sobre Homero Castro

Nome: Homero Resende Castro Nasci em 1979 em Belém do Pará, moro em Belo Horizonte desde 1989. Sou formado em História pela Universidade Federal de Minas Gerais. Desde 1999 trabalho como missionário na associação Alvo da mocidade. Eu e minha maravilhosa esposa, Camila temos duas filhinhas lindonas, Helena e Elisa, e uma sapeca cadela chamada Leona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *