Cristianismo helenizado

“Meu Pai trabalha até agora, e eu trabalho também.” (Jo.5:17)

Essas foram palavras de Jesus sobre seu Pai. Você consegue perceber as implicações dessa afirmação?

Nessa hora, os judeus quiseram matá-lo, porque Jesus dizia que Deus era seu Pai e que Ele e o Pai eram um só (v.18). Isso fica óbvio no texto, mas gostaria de falar sobre o que não está tão explícito assim. Essa afirmação de Jesus não fere os ouvidos apenas dos judeus. Ela fere, profundamente, os ouvidos dos gregos da época!

O mundo já havia sido helenizado. O império grego já havia disseminado suas idéias. Havia toda uma maneira de pensar. Uma linha de raciocínio pré-estabelecida. Uma maneira de perceber o mundo. Uma maneira de perceber Deus.

Aristóteles acreditava, por exemplo, que Deus era um motor imóvel. Era um motor porque tudo passou a existir e acontecer por causa Dele. Ele fez com que tudo passasse a existir. Deus deu movimento a tudo. Era, por isso um motor. Ele dizia que o motor era imóvel, porque tudo que está em movimento, movimenta-se porque lhe falta algo. Se você sai da sala e vai até a cozinha beber água, é porque está com sede. Você movimenta-se porque lhe falta algo. Deus não precisa se movimentar. Nada lhe falta. É por isso, imóvel.

Aí chega Jesus e apresenta um Deus que trabalha. Um Deus que está em movimento. Ele diz que Deus não está parado. Deus está trabalhando até agora e Jesus também.

Por que Deus trabalha? Será que lhe falta alguma coisa?

Muitos cristãos são influenciados pela filosofia grega sem saber. Outros são conscientes disso. Dois grandes teólogos da história da igreja cristã, por exemplo, traçam suas percepções sobre Deus, com um olhar grego. Agostinho de Hipona tem sua teologia platônica e Tomás de Aquino é aristotélico.

Tentamos explicar o salmista citando Sócrates. Lemos o Novo Testamento com os óculos de Platão. Sabe o que nós criamos? Um Cristianismo helenizado. Nossas Bíblias estão “envernizadas” pela filosofia grega.

As perguntas são muitas. As dúvidas, inevitáveis. Existem muitas vozes! Muita gente falando à respeito do mundo, do mal, do diabo. Tem muita gente conceituando, até mesmo, o próprio Deus.

Sabe qual é o meu desafio? Ouvir a voz Daquele que é a imagem do Deus invisível. Levar minhas perguntas Àquele que é a expressão exata do Pai. Aprender com Aquele que é a revelação máxima de Deus na história.

De onde vêm as suas respostas? Da Grécia? À partir de onde, você tem construído seus conceitos? Do Areópago?

Ou você tem buscado suas respostas na manjedoura e na cruz do Calvário?

Um grande abraço!!!

Eduardo Victor

Sobre Eduardo Victor

Mineiro de Belo Horizonte, 33 anos, cristão e missionário em Alvo da Mocidade. Apaixonado pelas Escrituras, tornei-me um sonhador quando descobri que Deus pode nos surpreender com as coisas mais simples e inusitadas desta vida...

2 comentários sobre “Cristianismo helenizado

  1. cara, esse seu texto foi mto doido.
    vc precisa ver que nojo que dá ouvir meu atual professor de filosofia falar que Jesus só copiou platão.
    a cultura hebraica era tão forte que suportou todos os ataques ao longo da história. os exílios, as grandes guerras. isso é uma babaquice…
    valeu Du ficou mto bom!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *