Continue lutando

O papo estava sendo difícil. Havia mais um alguém imerso na crise. Mais um porque muitos, senão todos, são abraçados por ela algum dia. Ela, a crise, quando chega, não avisa que vem. Instala-se sem pedir licença. O coração, nessa hora, é invadido de angústias, dúvidas e torna-se uma instabilidade só. Qualquer movimento é perigoso. E crise, por consenso, é sempre ruim! Alguns até argumentam que ela produz coisas boas, mas a crise em si, não pode ser boa. Seria o mesmo que dizer que o câncer é algo bom porque faz as pessoas darem mais valor à vida. Mas a pior das crises, sem dúvidas, era a que estava conosco à mesa naquela noite de terça-feira. Crise com Deus.

Não sei se você tem familiaridade com essa realidade humana, mas ela é mais comum do que imaginamos. Acredito que o fato de trabalhar com pessoas no ministério, talvez me faça lidar mais de perto com isso. Não é preciso estar com pessoas para entender sobre crise com Deus. Basta olhar para a nossa própria e, para alguns de nós, ela já se manifestou algumas vezes.

Nessa hora, o que fazer? Confiar, alguém dirá. Mas confiar de que jeito, se tudo o que me falta é confiança? É o momento na vida em que todas as coisas cooperam para que você jogue tudo para o alto. O problema é que jogar tudo para o alto tem consequência e, algumas coisas irão, muito provavelmente, se quebrar.

A opção que sobra parece ser de uma confiança cega. Não enxergamos nada, estamos cheios de dúvidas e, ainda assim, confiamos. E não há maneira mais explícita de revelar nossa confiança do que através da obediência.

“Também através dos teus juízos, SENHOR, te esperamos; no teu nome e na tua memória está o desejo da nossa alma.” (Is.26:8)

Foi assim que terminou o papo. Sem muitos esclarecimentos. Apenas um pedido, quase um rogo.

“Continue lutando, amigão! Por favor, continue lutando!”

Um grande abraço!!!

Eduardo Victor

Sobre Eduardo Victor

Mineiro de Belo Horizonte, 33 anos, cristão e missionário em Alvo da Mocidade. Apaixonado pelas Escrituras, tornei-me um sonhador quando descobri que Deus pode nos surpreender com as coisas mais simples e inusitadas desta vida...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *