A centralidade do casamento

(este texto faz parte da série de textos Bem Casados e foi pensado para ser lido junto com seu namorado(a), noivo(a) ou conjuge)

A Bíblia começa com um casamento e termina com outro. O que estamos perdendo aqui? Porque Deus dá ao casamento uma parte tão central nesta história de redenção? O que Ele sabe que nós não sabemos ainda?

Bom, vamos começar por aqui: esta é uma história de amor.

“Deus é amor”, o apóstolo João nos avisa, e depois diz novamente para que não esqueçamos:   “Deus é amor. Todo aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus nele.” (1 Jo 4:16) Amor é a qualidade singular que mais define Seu caráter e Sua vida. Deus é um amante apaixonado e dedicado. A partir de Seu amor, Ele nos criou para o amor. “Nós amamos porque ele nos amou primeiro.” (1 Jo 4:19)

As escrituras nos diz que somos feitos a semelhança de Deus e você perceberá que, acima de tudo, somos seres profundamente relacionais. Tudo porque Ele é. Amor e intimidade estão no centro do Seu ser, e é por isso que Ele nos dá um coração como o Dele. Nos revelando, assim, nosso maior propósito: amar e ser amado.

Como eu disse antes, esta é uma história de amor. E o amor é o nosso mais profundo anseio.

Discuta: Com quais atitudes dele(a) você se sente mais amado? E menos?

Ore: “Querido Deus, estamos relembrando o quanto o amor é central na história que você quer que vivemos. Sim, queremos ser amados. E também quereremos poder amar. Que nosso casamento seja um lugar em que Seu amor floresça, não somente em nossa vida e relacionamento mas naqueles que estão ao nosso redor.”

Aja: Na próxima semana, surpreenda positivamente seu conjuge com uma das atitudes levantadas na discussão.

PS.: texto traduzido e adaptado de “Love and War Devotional for Couples” de John Eldredge

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *