Boa Noite Deus

Uma parte muito importante do ministério de Cristo em minha vida são os grupinhos de estudo bíblico que eu participo. E eu tenho dois deles! No começo, logo quando montamos os grupinhos, os integrantes eram todos cristãos, mas com muito pouco contato com a bíblia e muito sem intimidade com a oração. Junto com minha esposa, decidi que seria muito interessante orar no começo de cada reunião. Desta forma, poderíamos todos orar juntos, praticando esta importante disciplina espiritual. Cada um faz um pedido, e um outro alguém ora.

No começo, a dificuldade era bem maior. Notávamos como as palavras saiam com dificuldade, como a vergonha de orar em público deixava as pessoas nervosas, e até a forma de se dirigir a Deus parecia vacilante. Com o tempo, as orações foram ganhando corpo e forma, o conteúdo foi ficando mais denso e completo e a intimidade com Deus crescia semana após semana.

Foi quando eu notei que todos os participantes, sempre ao começar a oração, saudam Deus de uma forma muito peculiar. Eles dizem: “Boa noite Deus”, ou “Boa noite Pai”, e depois fazem suas preces. E sabem o que é mais legal? É que eu tenho este mesmo costume. Sempre digo bom dia, boa tarde e boa noite pra Deus.  Foi assim que notei que meu grupinho acabou aprendendo a orar comigo. Eles me observavam falando com Deus, e tomavam aquilo como uma forma aceitável de se dirigir ao nosso Pai.

Assim como um pai se orgulha de ensinar algo de bom para seus filhos, da mesma forma me senti muito orgulhoso de “meus filhos”, orando da forma como eu lhes ensinei pelo simples exemplo. Isso me trouxe alegria, mas também trouxe muita responsabilidade. Talvez a forma como eu me relaciono com Deus sirva de espelho para todos que estudam a bíblia nos grupos.

Isso acontece com todos os cristãos. Muita gente ao nosso redor nos observa, tentando entender a que Deus nós servimos. Nestas ocasiões, nossa vida tem que espelhar o brilho de Deus. O exemplo é uma linda forma de se evangelizar sem palavras.

Experimente fazer isto com sua vida! Vale muito a pena ver os “filhos” caminharem com passos firmes.

Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *