Todos os posts de outrasfronteiras

Tem twitter? Ajude o Nordeste!

Pessoal,

Se você tem twitter, não deixe de colaborar com a campanha Salve o Nordeste. É fácil, não custa nada e você estará ajudando aqueles que necessitam de nossa ajuda no momento.

A cada 10 tweets com as tags #salvepernambuco e #salvealagoas, 1kg de alimento será destinado as cidades atingidas e destruidas pelas tempestades. A campanha durará apenas hoje, segunda-feira, dia 05 de Julho.

Vamos lá galera!

Um grande abraço

Amigos do Outras Fronteiras

PS.: este é um post especial, já que a campanha fica no ar apenas hoje. Não deixe de ler o post do Guilherme de hoje logo ai embaixo!

SEMANA DAS BOAS NOVAS

“News”. Este é o termo usado em inglês para notícias, mas como sabemos também pode significar “novas”. Exemplo, “new things, new air” (coisas novas, novos ares).

O nosso blog faz nesse mês de junho um ano de web. Então, para comemorar, resolvemos iniciar no dia 27 de junho a nossa segunda semana temática da família OUTRAS FRONTEIRAS. Queremos desejar que você respire novos ares, viva novas aventuras e celebre conosco a Vida.

Queremos dar uma notícia, mas para que isso ocorra da melhor maneira possível, você deve participar junto com a gente.

Deve ser, necessariamente, uma boa notícia. Espero que você siga conosco essa descoberta!

Não perca! DIA 27 DE JUNHO. SEMANA DAS BOAS NOVAS.

Um forte abraço,

Outras Fronteiras Um Ano

Hoje é um dia muito especial. Há exatamente um ano postamos pela primeira vez neste blog!

Ao longo deste tempo podemos nos questionar sobre muitos aspectos da nossa vida: uso do tempo, organização, relacionamentos, perdão, morte, ressurreição. Pensamos sobre o capital, a mídia, meio-ambiente e a vida entre cristãos. Durante uma semana falamos sobre a trindade, enfim, quase todo dia (uma vez ou outra não conseguimos cumprir o combinado) há um texto, um tema, uma questão.

Podemos aprender uns com os outros e muito sobre nós mesmos.

Ao longo deste ano, algumas pessoas se afastaram e outras se juntaram a nosso time, vez ou outra um convidado especial apareceu.

Recebemos comentários escritos e muitos toques pessoalmente, somos gratos por ambos e também pelos leitores mais tímidos.

Enfim, este foi o nosso primeiro ano. Que venham os próximos. Vamos continuar ganhando com a reflexão e partilha.

Abraços.

E chega ao fim a primeira semana temática!

Olá amigos!

Chegamos ao fim da nossa semana temática sobre a Trindade. Como nosso primeiro projeto dessa alçada, creio que aprendemos e crescemos muito com a experiência. E foi muito bom escrever e ler sobre a Trindade, um tema tão difícil e pouco explorado. Quem ainda não leu, pode recapitular aqui e aqui o que foi dito sobre o Espírito Santo, aqui o que foi dito sobre Jesus e aqui, aqui e aqui o que foi dito sobre a Trindade como um todo.

E é com pesar que anunciamos, além da “baixa” que já tivemos, com a saída da Juliana Comparth por falta de tempo, que a partir de Dezembro teremos outra saída de grande peso (e de grande sensibilidade): a Carlinha. É que ela vai estar muito atarefada no ano que vem.

É isso, amigos! Esperamos que vocês estejam gostando dos textos e que continuem compartilhando conosco o que vocês pensam! Contamos também com sugestões para próximas semanas temáticas!

Um abraço do Outras Fronteiras!

Sua avaliação é importante para nós

Olá amigos da família OUTRAS FRONTEIRAS. São cinco meses juntos e nesse tempo tenho certeza que ganhamos todos. Não somente nós que escrevemos, mas você que lê e traz sua contribuição com os comentários. Estes vieram de várias maneiras como o famoso “excepcional” ou mesmo com a crítica mais incisiva do “não concordo”. Fato é que é impossível sair perdendo. Arriscado é mostrar as convicções, apresentar-se e afirmar que pensamos de determinada maneira. Sujeitos estamos a qualquer avaliação, sendo assim, inclusive quem aponta erros, mostra um outro lado, parou dedicando-se à escrever um comentário construtivo. É verdade, até quem não gostou e resolveu escrever pra gente dedicou parte de seu tempo pra nos fazer “parar a correria do dia-a-dia e pensar na vida”.

É, sobretudo, pra você que esse post de hoje se direciona. Você que de alguma maneira participa da maravilhosa experiência por nós iniciada, seja apenas com a leitura, o pedido que se segue é pra você.

Desejamos imensamente ter registrado, ao longo dessa semana, todos os nomes daqueles que nos acompanham. É isso mesmo! Você que lê os nossos textos, faça-nos saber de suas existências. Sim, deixe-nos um recado dizendo “Ei, estou aqui”. Queremos orar por você. Não perca a oportunidade de registrar sua participação, afinal ao escrever e pensar nas ideias que sugerimos saímos mudados, porém, ainda mais felizes quando nossos textos mexem com alguma vida. Então, saia do lugar e venha participar com a gente.

Melhor ainda, ao invés de nos mostrar apenas que você existe, deixando o seu nome, mande-nos sugestões. SIM! Sugira temas a serem abordados, sequências de posts, melhorias para o site. Diga-nos por qual motivo você para por alguns minutos no seu dia e se dedica a ler os textos do OUTRAS FRONTEIRAS.

Bem, é um grandioso privilegioso dividir esse espaço com todos vocês. Queremos melhorar ainda mais, trazer novidades, apresentar e alcançar outras fronteiras. Terão vocês essa semana um espaço de troca. Agora falem vocês o quê pensam.

Por favor, faça sua avaliação!

Editorial

Aqueles homens e mulheres atravessam difíceis momentos na jornada. Não é de se admirar, já que superar um imenso deserto nunca foi tarefa fácil, especialmente o deserto de suas vidas. Secas há tempos pelo sofrimento da escravidão.

Eram fugitivos, mas caminhavam a passos largos em direção à liberdade. Certamente, ainda não a haviam encontrado, porque ela não existia numa terra tão árida. Assim, continuavam a trajetória, movidos pelo desejo de encontrar a prometida terra que manava leite e mel.

A empreitada mostrava-se cada dia mais arriscada, com muitas perdas. Aquele que havia proporcionado o início da caminhada não era mais admirado. Inclusive, quem assumia a posição do líder era por inúmeras vezes questionado. “O que fazemos aqui?”

Esquecendo-se da razão pela qual caminhavam, os mesmos homens e mulheres deixaram os motivos iniciais para a travessia e empreenderam esforços em soluções que mais pareciam remendos. Eram soluções frágeis, insuficientes e efêmeras.

Certa tarde, tão bela como não se via há muito, o sol fazia com muita graça o seu papel e os céus, como se buscassem reconciliação, traziam o reflexo do mar de sensações que aquele povo sentia. Moisés, estando à frente daquelas pessoas, teve um encontro com o próprio Deus. Falavam da vida, das leis, do futebol. Tinham um papo quase tão corriqueiro como os de todos os dias pelas manhãs, se não fosse pelo que acordavam oportunamente.

Desta feita, surgiu uma grande contribuição. Deus dissera a Moisés que traria conforto para a caminhada daquele povo, viria suprir as necessidades, apresentando-se como o Companheiro de todas as horas. Quando a secura dos lábios, o sofrimento dos pés e a tristeza dos corações impedissem a jornada, Ele seria como o Oásis, pronto a oferecer água e descanso.

E mais, com esperança nos olhos, desejoso de ver sucesso naquela trajetória, ressaltou que lançaria as nações inimigas de diante deles, e alargaria suas fronteiras. Mostrava, com essa atitude, que não queria oferecer vida miserável para os que havia providenciado liberdade, mas vôos altos, expansão dos termos, fronteiras, retirando todas as limitações.

Nós queríamos apenas apresentar o início dessa nossa nova caminhada e dividir com todos vocês o que já (des)aprendemos, sentimos, fizemos em outras jornadas. Muitas vezes duras, outras vezes repletas de alegria.

Esse é o nosso meio de convivência. Sinta-se em casa. Denominamos, com a melhor das intenções, esse nosso blog de OUTRAS FRONTEIRAS. Porque assim como Jabez outrora pediu, por ora, em seu lugar sonhamos: “que alargues nossas fronteiras” e as de nossos interlocutores.

Obrigado.