As armas do humor

                 Sei que, provavelmente, você julgará como uma postergação desnecessária do sofrimento. O fato é que surgiu originalmente como algo inerente a minha natureza insegura. Acontecia espontaneamente. Logo depois, porém, fui descobrindo suas propriedades de manipulação sobre o outro. Por exercer controle pelo humor.

                 Trata-se de uma arma poderosa e de simples manejo. Basta alguma situação incômoda para que se feche a cara. Funciona! Imediatamente palavras de bajulação e tentativas reiteradas de se desculpar. Aí você recebe todas as provas de amor das quais necessita mesmo que não sejam das mais espontâneas. Mas não se pode ceder de imediato. É preciso certa resistência para se recobrar o humor. Primeiro para que se saiba o quão nervoso costuma ficar com situações e lhe trate sempre pisando em ovos, ainda que seu acesso de mau humor não seja assim proporcional ao desagrado. Depois, para que se crie uma cultura constante de medo e as tais práticas de bajulação. Funciona como medida de educação também. Para que ele se amolde dentro daquilo que dele se espera. Para que seja carinhoso na medida em que se necessite e evite, assim, todas as situações nas quais poderia provocar-me ciúmes. Aos poucos ele acabará respondendo, mais ou menos, àqueles anseios de companheiro que guardo em meus pensamentos.

                Um conselho importante a ser dado, contudo, é a necessidade de se renovar os motivos. Porque com o passar do tempo ele se acostuma às situações e deixa de transpor as barreiras limítrofes de seu humor. Está na hora de estabelecer outras ocasiões. Para que novamente se receba as tais bajulações. E para que se continue educando. Pois o que se importa são as provas de amor e não seus motivos…

3 comentários sobre “As armas do humor

  1. como sempre, muito bom! obrigado por compartilhar isso. frequentemente nos julgamos no direito de receber provas de amor e palavras de afirmação. manipular o humor é uma forma de extorquir essas provas e palavras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *